08/07/2014 - 21h
A Seleção que não empolgou
Eliminação já estava escrita.

O fracasso da Seleção Brasileira na Copa do Mundo vinha se desenhando antes mesmo de iniciar a competição. O técnico Felipão, que já foi o melhor do Brasil e um dos melhores treinadores do Mundo, montou um time que não empolgou.

Uma Seleção Brasileira de verdade é aquela que os brasileiros conhecem cada jogador. Numa Seleção de verdade, o torcedor tem a escalação decorada (do goleiro ao centroavante). Nesta Seleção, o que se viu foram jogadores distantes da empatia do torcida.

Jogadores de qualidade como: Fred e Paulinho estavam visivelmente descontados. E o que falar de Fernadinho e Willian? Quantos jogadores que atuam no Brasil têm mais prestígio e estão mais identificados com o torcedor brasileiro?

A Seleção do Felipão sucumbiu também pela carência de líderes. Com exceção a David Luiz e Thiago Silva, ninguém demonstrou capacidade para liderar, se impor diante das dificuldades. Quanto às individualidades, ficamos dependentes de Neymar, mas, não dá para depender de apenas um jogador num futebol tão competitivo.

A derrota para Alemanha estava anunciada. Todavia, ninguém poderia imaginar que seria de uma forma tão devastadora. Levar 7 a 1 é triste, é desolador. A goleada é uma surpresa desagradável, mas, a eliminação em si, já estava escrita. É a hora de resgatar a verdadeira Seleção Brasileira. Aquela que nós entoávamos a escalação como se fosse música. Precisamos, por fim, de uma Seleção que ganhando ou perdendo, nos restitua o prazer de torcer.


Impresso em: 15/09/2019 às 06:56


Rádio Rural AM 840