01/02/2019 - 08h
Termina negociação dos trabalhadores no comércio
Reajuste salarial ficou em 4,5%.

Foi encerrada nesta semana a negociação salarial que envolve os trabalhadores no comércio de Concórdia e região, além dos trabalhadores dos supermercados. Foram vários encontros entre Sindicato dos Empregados no Comércio de Concórdia e região e o Sindicato dos Lojistas do Comércio – Sindilojas até se chegar a um consenso. Só no ano passado, foram cinco reuniões, além da sexta, na última segunda-feira, que finalizou as trativas.

Conforme o presidente do Sindilojas, Leocérgio Sarturi, o reajuste ficou fixado nos 4,5% oferecidos ainda no ano passado. Havia a intenção de se chegar a 5%, mas não houve acerto. “O quebra de caixa, que a gente não conseguiu evoluir, que era uma bandeira do Sindilojas. Os funcionários deixaram de ganhar 0,5%. Porque a gente queria fazer uma quebra de caixa fixo, e o Sindicato dos Comerciários não aceitou, então perderam 0,5%. Nossa proposta era 5% [de reajuste]”.

O que mais pesou na negociação salarial foram as cláusulas sociais. Ficou definido, por exemplo, depois de um impasse no ano passado, que a homologação de rescisões contratuais somente será feita no Sindicato quando o funcionário for associado à entidade representativa. Nos demais casos, a homologação ocorre na própria empresa ou em contabilidades.

Uma outra cláusula é sobre o auxílio-creche. “Tivemos avanços no auxílio-creche. Hoje a gente tem que pagar de zero a 12 meses e todos os municípios da nossa região, o poder público dá 100% der materiais para crianças que vão à creche. Conseguimos abaixar quatro e agora só vamos pagar oito meses”, cita o presidente. Outros assuntos, como a contribuição sindical, também foram discutidos.

O acerto foi assinado na tarde desta quinta-feira, dia 31 de janeiro. Conforme Sarturi, a negociação se prolongou por mais tempo por ser a primeira depois das mudanças que vieram com a reforma trabalhista. “Esse ano foi diferente. É o primeiro após a reforma trabalhista. Então, teve muitas leis que a gente discutiu. A gente teve seis encontros para chegar em sucesso para os dois lados”, garantiu o presidente.


Impresso em: 22/09/2019 às 05:31


Rádio Rural AM 840