05/06/2019 - 07h
MP de Concórdia emite nota sobre os dois anos do deslizamento nas Ruas Horácio Sandi e Victor Sopelsa
Promotoria comenta que continua tomando toda as providências judiciais e extrajudiciais possíveis.

Após dois anos do trágico deslizamento que desabrigou os moradores na área das Ruas Victor Sopelsa e Horácio Sandi, o Ministério Público informa que continua tomando todas as providências judiciais e extrajudiciais possíveis para ver reconhecido o direito à indenização das famílias e ser garantida a reparação do meio ambiente e da ordem urbanística, da forma mais adequada.

Vale lembrar que já nos dias que se seguiram ao desastre, o Ministério Público ajuizou a primeira ação em favor dos moradores, de forma a garantir um mínimo de dignidade com o pagamento do auxílio moradia e, desde então, inúmeras outras medidas e recursos foram adotados pelos Promotores de Justiça em defesa dos atingidos e da sociedade.

Atualmente, o processo encontra-se na fase de produção de prova pericial, tendo o perito juntado há poucos dias laudo complementar em resposta aos quesitos complementares das partes. Na sequência, as partes analisarão e se manifestarão sobre o trabalho do perito.

O Ministério Público, ciente desde o início da dor das vítimas, continua trabalhando incansavelmente a fim de que o processo possa ser resolvido da melhor e mais rápida forma possível, inclusive pela via do acordo e da conciliação.


Fonte: Ministério Público/Concórdia
Impresso em: 14/12/2019 às 10:38


Rádio Rural AM 840