Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

LUAN DE BORTOLI




É mentira ou verdade? Na dúvida, joga no Google!

Não podemos deixar as fake news tomarem conta do nosso dia a dia.
Adicionado em 15/11/2019 às 09:20:29

Um ano depois das eleições 2018, que foram permeadas pelas famosas Fake News, parece que ainda o brasileiro não entendeu o real significado e o perigo que elas oferecem a todos nós. A título de informação, na tradução literal, o termo Fake News significa notícias falsas. Passado esse tempo, me parece ainda necessário e urgente bater nesta tecla.

Elas sempre existiram, isso é verdade. Mas recentemente, nos Estados Unidos, as Fake News ganharam tremenda força durante as eleições. Pessoas ligadas a partidos disparavam as falsas notícias na intenção de induzir o eleitor. O Brasil, que não gosta de ficar para trás, as importou para cá no pleito do ano passado e ampliou as já existentes no país. Assim, foram as mentiras que ditaram as regras das eleições de 2018.

O acontecimento, tanto lá fora quanto no Brasil, foi tão emblemático e massivo que se tornou alvo de intensos debates sobre o perigo que elas oferecem. Poucos meses depois do pleito, se provou que havia ações coordenadas de vários lados para disparar notícias de origem duvidosa. No entanto, o que vimos na atualidade é que não aprendemos com os erros.

As notícias mentirosas continuam sendo enviadas - claro, que em menor escala, mas continuam. É ainda o aplicativo Whatsapp o principal meio utilizado para disseminá-las. Mas elas também estão presentes fortemente em todas as outras redes sociais. E ainda em sua grande parte falando de política.

São discursos muitas vezes atribuídos a artistas ou personalidades e jogados aos quatro cantos, mas que na realidade nunca disseram nada daquilo . Na ânsia de acreditar naquele conteúdo propalado, ninguém vai atrás da fonte e se acaba tomando o que foi dito simplesmente como a verdade.

Não há idade para isso, mas é verdade dizer que a maior parte dos casos em que as pessoas acreditam sem checar a veracidade é entre adultos. Neste sentido, me lembro cerca de 15 anos atrás, quando a internet teve seu booom no Brasil, nossos pais dizendo que não deveríamos confiar em tudo que víamos na internet. Que ironia, mas agora chegou a nossa vez de explicar para eles não acreditarem em tudo - e muito menos repassar adiante sem sequer ter ideia da fonte e do grau de realidade daquilo.

Não se trata apenas de assuntos relacionados à política. Pelo contrário, são várias as "editorias". Vamos tentar manter este exercício de rever o que recebemos, o que mandamos e buscar sempre confiar apenas em fontes oficiais - mesmo que elas não publiquem aquilo que você gostaria de ler. Na dúvida, pelo menos "dá um google" - ele, quase sempre, vai te ajudar. E rede social não é fonte pra nada!





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

13

Dez
Luan de Bortoli

Água para nós

As rádios Rural e 96 sempre dão espaço toda vez que a falta de água assola a cidade. Não só neste ano, mas em vários outros, diariamente recebemos ligações frequentes reclamando do problema. Eram reclamações que iam ao ar ou apenas internamente, mas...

Leia mais

06

Dez
Luan de Bortoli

A culpa também é nossa

Dois assuntos ligados à saúde voltaram com tudo nestes últimos meses em todo o país. Os casos de dengue e seus focos do mosquito são um deles, o outro é o surto de sarampo. A questão é que esta problemática não está longe de nós, concordienses. O...

Leia mais

29

Nov
Luan de Bortoli

Um sopro de vida

A coluna de hoje é mais uma reflexão do que um espaço opinativo. A gente fica mais reflexivo assim quando casos como o de Gugu Liberato acontecem. O famoso apresentador de TV morreu aos 60 anos, após um acidente quase doméstico. Ele foi consertar o...

Leia mais

22

Nov
Luan de Bortoli

​Provavelmente você não vai ler essa coluna pois ela fala sobre livros

Começou ontem, em Concórdia, a Feira do Livro. É a décima edição. São dez anos de realização de um importante evento que precisa cada vez mais ganhar espaço e a atenção, não apenas do poder público, mas de toda a sociedade. A programação se encerra...

Leia mais

08

Nov
Luan de Bortoli

​Vidas em nossas mãos

Como é bom poder ajudar o próximo. Estava pensando nisso nesta semana e por isso resolvi escrever sobre isso. Melhor ainda é poder usar o que você tem a oferecer a favor disso. No meu caso, é o meu trabalho. É pouco, mas perante o nada, já é alguma...

Leia mais