Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

LUAN DE BORTOLI




​Provavelmente você não vai ler essa coluna pois ela fala sobre livros

Sociedade e governantes precisam dar mais atenção a este tema.
Adicionado em 22/11/2019 às 08:44:08

Começou ontem, em Concórdia, a Feira do Livro. É a décima edição. São dez anos de realização de um importante evento que precisa cada vez mais ganhar espaço e a atenção, não apenas do poder público, mas de toda a sociedade. A programação se encerra lá no domingo, fim da tarde, sempre na Rua Coberta.

O local e os horários de realização possibilitam o fácil acesso ao evento. A Rua  Coberta, como é de conhecimento, é aberta a todos. Os horários e dias também facilitam. Sábado e domingo, tradicionais momentos de movimento no centro de Concórdia, permitem que as famílias deem aquela esticada até a Rua Coberta. Especialmente no domingo à tarde.

A Feira do Livro é também uma oportunidade de pais e filhos conhecerem mais do mundo literário. Não é obrigado, mas é uma boa função dos pais orientarem e fomentarem a leitura desde os primeiros anos de vida, pois é o hábito que faz o consumo de livros se tornar algo recorrente e fixo na vida de uma pessoa.

Eu sou leitor, consumo livros até um pouco fora da curva. Segundo dados, somente 52% dos brasileiros são leitores e eles leem menos de 5 livros por ano. Na França, para efeitos de comparação, estes números podem ser multiplicados por cinco, para chegar na média anual deles. 

Eu li, neste ano, até agora, cerca de 46 livros. Mas não é sobre isso que quero falar. O problema é que um país que não fomenta o setor literário não terá brasileiros leitores e críticos, conscientes da realidade. Não é um problema atual. É histórico, vem de anos, e nunca se deu a devida atenção. E essa revolução não vai ocorrer em um médio período de tempo, vide o atual ministro da educação preocupado em discutir com seguidores nas redes sociais – e dando um show de deseducação.

A leitura não é chata. Claro que as pessoas podem e devem não gostar do que lhes convém. Mas muitas pessoas não leem pelo simples fato de não cultuarem o hábito. E por não encontrarem o livro certo. Não existe, na literatura, o livro bom ou ruim. Cada pessoa pode e deve ler o que gosta – autoajuda, romance ou receitas.

Muito se condena a venda pesada de livros de youtubers, que foi febre até poucos meses atrás. Não é e nem será meu tipo de obra. Mas esta pode ser, para as crianças que o consomem, a porta de entrada para um universo literário infinito. Possivelmente será a partir dali que a criança vai conhecer o prazer da leitura e querer conhecer outras histórias. Toda e qualquer forma de leitura é válida pois é ela que poderá projetar o potencial leitor a subir novos degraus em sua vida e concretizar diversas conquistas.

Não quero me alongar mais do que isso, mas ao se tornar leitor, as possibilidades se multiplicam. Os benefícios são enormes. O conhecimento se torna vasto. A evolução pessoal e intelectual são infinitas. Uma pena que um dos pontos que separam os livros dos potenciais leitores é econômico: livros são caros e em um país com dificuldades econômicas, eles sempre estarão em segundo ou terceiro plano. 

Precisamos que nossos governantes prestem mais atenção a este tema. O setor de livros vive uma enorme crise, com diversas livrarias não sobrevivendo no mercado, e só juntos poderemos ver uma luz no fim do túnel. E é uma crise que passa por um governo (ou vários e de anos) que não fomentou o setor em sua população. E quem sabe podemos chegar um pouco mais próximos da França, por exemplo.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

24

Jan
Luan de Bortoli

Mais reconhecimento aos protetores de animais

Como jornalista, há anos acompanho a causa dos protetores de animais abandonados em Concórdia. Antes, o município contava com apenas uma entidade. Hoje, além da ConAnimal, existe a AMA Palmira Gobbi. São grupos que se preocupam com espécies que são,...

Leia mais

17

Jan
Luan de Bortoli

Avante, Concórdia

Boas notícias no que diz respeito a infraestrutura concordiense nos últimos dias. São novidades que, em sua maioria, apontam para aquilo que sempre se espera de uma cidade, mas que nem sempre ocorre: o crescimento. Trata-se de visão de futuro para o...

Leia mais

10

Jan
Luan de Bortoli

​O risco iminente da dengue em Concórdia. Está na hora de nos preocuparmos mais

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 Achou...

Leia mais

03

Jan
Luan de Bortoli

​Queremos uma equação justa para os combustíveis

Contrariando o consumidor, o preço da gasolina (etanol e até o diesel) não para de subir nos últimos tempos em todo o país. A previsão era que em 2019, diferente do que ocorreu em 2018, o preço do produto seria de estabilidade ou baixa. Isso não...

Leia mais

27

Dez
Luan de Bortoli

Marcas do que se foi… (que ano louco, hein?)

O ano de 2019 está chegando ao fim. Para muitos, é um finalmente. Para muitos, é um período que não deixará saudade. Para muitos, é um ano considerado dos piores – pela intensidade de acontecimentos negativos. E não dá pra discordar, afinal, as...

Leia mais