Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

MARCOS FEIJÓ



Radiojornalista
Marcos Roberto Andriatta Feijó, 49 anos de idade - Natural: Porto Alegre. Radiojornalista (curso superior sequencial/UNC Concórdia) 31 anos de profissão. Narrador esportivo




Duas rodas e poucas ações

Qualquer limite foi extrapolado!
Adicionado em 10/03/2020 às 12:11:28

Tem alguém fazendo algo, de fato, para a diminuição URGENTE dos acidentes envolvendo motos em Concórdia? Faço tal pergunta sem, e não há mesmo necessidade de esmiuçar, escrever que a culpa dos acidentes é de um ou de outro. Neste caso do considerável número de acidentes de motocicletas diário, a visão precisa ser ampla e, até mesmo, a culpa de todos. Fale com um bombeiro, com um enfermeiro, um médico, um repórter policial, sobre a loucura que é a quantidade de acidentes diários: moto somente, moto com moto, moto com carro, moto com camionete, moto com caminhão, moto com bicicleta, moto com pedestre. Pra “todos os gostos”.  Fale, principalmente, com condutor ou carona que já se acidentaram, com familiares que perderam entes, sobre as dores e consequências. 

Será que os motociclistas novatos saem prontos para nossas sinuosas ruas e estradas? Será que os experientes não estão um tanto quanto confiantes e será que condutores de demais tipos de veículos olham os motociclistas como deveriam olhar?

Fazer algo, na minha opinião, é campanha permanente. Autoridades, entidades, investindo, tirando dinheiro da gaveta para tal. Fazer algo, na minha opinião, é mapear os locais com mais ocorrências e diagnosticar as causas, sem medo de se deparar que a culpa não era do condutor e sim de outros fatores que teriam que ser ser resolvidos pela coletividade.

Caso o contrário teremos que comprar mais macas, mais talas, mais quartos de hospitais e mais caixões.

(Twitter: MarcosRFeijó)





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

02

Jun
Marcos Feijó

Chega de retrucar!

“Tirar o dedo do gatilho”, por ora apenas uma metáfora. Custa cada um fazer um pouquinho do exercício de “afrouxar o pé do acelerador”?  Cada um pensar um pouco no todo. No futuro de nossos jovens? Parar com apologias perigosas em polarização...

Leia mais

26

Mai
Marcos Feijó

COMO VAI A SUA AGENDA, DE PAPEL?

Em qual momento do ano estamos? Contamos os meses simplesmente pra não se perder, mas “o náufrago”(Chuck Noland/Tom Hanks), aquele do filme, deveria estar mais orientado fazendo os riscos na árvore, marcando os dias,  do que estamos...

Leia mais

19

Mai
Marcos Feijó

FRAQUEJEI

Eu estava na fila do caixa do mercado, na minha frente uma senhora já passando suas compras. Todos de máscara, ok! Quando ela foi pagar, fuçava, fuçava, na bolsa. Procurava o dinheiro e não achava. Quando, desesperada, sei lá, apontou pra mim e...

Leia mais

12

Mai
Marcos Feijó

Mais tarde, a vergonha

Depois que tudo isso passar a vida seguirá quase que na normalidade, os sobreviventes sadios, claro! Então, cuidado com as palavras agora, pois nos encontraremos. O irritado(a) de agora terá que cruzar com o ofendido(a). Muito mais nas cidades médias...

Leia mais

05

Mai
Marcos Feijó

Qual é a química?

Direto assim: por que boa parte dos políticos “não se aguenta” e busca se envergonhar. São problemas desde pequenas confusões até desvios/corrupção e cadeia. Ora! Por que não agem como a grande maioria dos empresários que zela, que investe, que...

Leia mais