Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

MARCOS FEIJÓ



Radiojornalista
Marcos Roberto Andriatta Feijó, 49 anos de idade - Natural: Porto Alegre. Radiojornalista (curso superior sequencial/UNC Concórdia) 31 anos de profissão. Narrador esportivo




Mais tarde, a vergonha

Agora, então, tenha calma!
Adicionado em 12/05/2020 às 12:15:23

Depois que tudo isso passar a vida seguirá quase que na normalidade, os sobreviventes sadios, claro! Então, cuidado com as palavras agora, pois nos encontraremos. O irritado(a) de agora terá que cruzar com o ofendido(a). Muito mais nas cidades médias e pequenas. Tem discussões em família, neste caso pior, se enxergam todos os dias. As de trabalho também. Tem as de rua, de redes sociais. A maioria é gratuita porque um acha que entende mais que o outro e vice-versa. Vai ter vergonha lá na frente.

Como exemplo: um policial que aborda alguém para cobrar o uso máscara e o abordado vira às costas para o policial.  Ou simplesmente o anônimo que grita na rua para outro anônimo “onde está a educação e o respeito” por andar em via pública sem máscara? Se encontrarão de novo, lá em setembro, outubro, dezembro e simplesmente abaixarão a cabeça.

Nestes 60 dias de coronavírus já recebi ligações ofensivas. Uma delas, de um empresário, dizendo, sem mesmo saber qual jornalista atendeu, “vocês são os culpados de tudo estar fechado”. Até já cruzei com o cidadão e tive pena deste ser. Eu, culpado, só se for pelas 11 mil mortes. Ora!

Bem como fui muito bem cobrado por uma pessoa que estava no pátio de sua casa e eu passava pela calçada, momentaneamente, sem máscara. Chamou-me a atenção que ele tomava chimarrão com mais três.  Fiquei quieto, aceitei, pois: “agora, então, tenha calma. Mais tarde a vergonha”. 

O mais triste, porém, são os “entendedores” de ciência e medicina em nome de discussões políticas. Alguém sentenciou a mim que eu não poderia dar no ar manchetes dos orgãos da "Globo lixo". Também, pena deste ser.

Risível!

Twitter: @MarcosRFeijó





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

07

Jul
Marcos Feijó

O material...

Vocês já pararam para perceber o tamanho do mundão? Já notaram quando viajamos olhando pela janela a imensidão de campos sem fim? Pois a grande maioria de nós vive a viva toda por um pedacinho de chão, talvez uma média de 450 metros quadrados e a sua...

Leia mais

30

Jun
Marcos Feijó

Não mais na minha geração

Duas obras para Concórdia, que particularmente tanto cobrei, e que não creio mais que as verei: a reforma do ginásio Silveirão e a calçada(passeio) entre o Guilherme Reich e o Nova Brasília, costeando a SC 390. A falta de força política é maior que o...

Leia mais

23

Jun
Marcos Feijó

Não perca a força!

A palavra “quebradeira” é até um pouco pejorativa, mas quero escrever a linguagem simples. Tenho falado com algumas pessoas que entendem de finanças e a maioria diz que a “dor de barriga” sequer chegou. O certo é que teremos que nos regenerar. Viver...

Leia mais

16

Jun
Marcos Feijó

APODRECEU!

Deu, acabou, vamos pra realidade, pra verdade, pra mais pura definição: a SC 283, entre Concórdia e Chapecó apodreceu. Isso mesmo: de apodrecer. Reforço o sentido da palavra porque a rodovia está podre.  Mas se você que uma rotulagem mais sutil:...

Leia mais

09

Jun
Marcos Feijó

Futebol retrô!?

Não parei para assistir, muito menos ouvir, retransmissões de partidas de futebol. Na verdade, por curiosidade, alguma coisa da Copa de 70 acabei vendo, mas bem pouco. A maioria dos cronistas diz que nos dias de hoje o futebol é mais valente, mais...

Leia mais