Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

PAULO GONÇALVES



Jornalista
Paulo Sérgio Gonçalves, radialista e jornalista. Formado em Letras Português/Inglês pela Unoesc/Joaçaba, Pós-graduado em Comunicação, Informação e Cultura pela UnC-Concórdia e formado em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo pela UnC-Concórdia.




A queda do Galo do Oeste
Adicionado em 29/03/2018 às 09:25:45

A confiança é uma das essências do futebol e qualquer outro esporte. Sem ela, o desempenho fica comprometido. A confiança só acontece com as vitórias. O Galo do Oeste, agora rebaixado para a 2ª Divisão, ficou 11 jogos sem vencer. A cada tropeço, a desconfiança aumentava e o nível de confiabilidade no potencial do time despencava.

Percebia-se nas entrevistas de dirigentes que entusiasmo das primeiras rodadas estava em franco declínio. No primeiro turno, o Concórdia Atlético Clube chegou a figurar entre os cinco melhores do estado.Entretanto, o returno foi desastroso. Os resultados não vieram e o Galo não apresentava forças para reagir.

Acompanhei a cobertura da equipe de esportes da Rádio Rural e da Rádio 96 em todos os jogos e percebi que, em nenhum momento, faltou luta, entrega e mobilização do grupo de jogadores e da diretoria. Mas, o futebol (sem vitórias) gera desânimo, pressão e incertezas. Quando um time acumula dez jogos sem vitórias, fica difícil para o torcedor, para o próprio grupo de jogadores, dirigentes e comissão técnica acreditarem que o caminho percorrido é o caminho certo.

A sequência de insucessos fez com que o Galo sucumbisse e tivesse na partida decisiva contra o Hercílio Luz o mínimo de perspectivas de permanecer na 1ª Divisão. O rebaixamento foi uma consequência de uma campanha pífia do returno.

Todas essas observações fazem parte do futebol. A queda para a 2ª Divisão não pode representar o fim, mas, deve servir de aprendizado. A eficiência demonstrada fora de campo pela direção do Galo não foi traduzida em resultados dentro de campo. Isso demonstra que é preciso avançar nas próximas composições de grupos de jogadores. Por fim, é momento de reavaliar, erguer a cabeça e seguir em frente. O futebol de Concórdia é feito por pessoas abnegadas, gente que se doa para garantir que a cidade tenha essa representatividade esportiva. Portanto, mais do que criticar, é preciso apoiar e sugerir. O trabalho precisa ter continuidade.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

24

Fev
Paulo Gonçalves

Projeto Recuperar. Finalmente em prática?

O Governo do Estado finalmente deve colocar em prática o Projeto Recuperar. No Alto Uruguai Catarinense, foi assinado um convênio com o Consórcio Lambari, que será o responsável pela gestão dos recursos. Na região, o Governo acertou em cheio ao...

Leia mais

17

Fev
Paulo Gonçalves

A vitória do Galo e a retomada da esperança

O Galo do Oeste finalmente venceu a primeira partida no Campeonato Catarinense da Primeira Divisão. Ontem, a equipe concordiense derrotou o Tubarão no Estádio Domingos Machado de Lima por 4 a 1. Que seja o início da reação do Galo na competição. O...

Leia mais

10

Fev
Paulo Gonçalves

Caso Ingra: Solidariedade, Indignação, Atitude...

O caso Ingra reacende o debate sobre a violência contra a mulher. Os casos têm se repetido em todo o país e algo precisa ser feito para reduzir essas atrocidades. Existem vários aspectos a serem considerados. Um deles é a efetividade das medidas...

Leia mais

03

Fev
Paulo Gonçalves

O primeiro encontro entre PSDB e PL

PSDB e PL de Concórdia farão no próximo dia 10 a primeira reunião oficial para tratar sobre as eleições. Já se passaram mais de três anos de governo e é natural que existam algumas divergências. É  notório que a relação entre o prefeito...

Leia mais

28

Jan
Paulo Gonçalves

Um apelo para melhoria na SC-355

Lamentável a situação do trecho da SC-355, ligando Jaborá a Joaçaba. O prefeito de Jaborá, Adelir Inácio, solicitou às autoridades competentes urgência ao menos para um trabalho paliativo. O trecho entre Concórdia e Jaborá foi revitalizado pelo...

Leia mais