Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

EDERSON VILAS BOAS



Jornalista
Éderson Carpeggiani Villas Bôas
Jornalista formado pela UnC Concórdia em 2007
Repórter do Departamento de Jornalismo da Rádio Rural
Repórter Esportivo da Rádio Rural
Comunicador da Rádio 96 FM




Galo estreia em casa no Estadual daqui a um mês

Torcida está preocupada com desempenho da equipe que perdeu os três jogos que disputou nesta fase de preparação.
Adicionado em 26/12/2019 às 07:24:15

Foram três derrotas nos três jogos que disputou nesta fase de preparação para a Série A. Desta forma o Galo do Oeste está finalizando a preparação no final deste ano em se tratando de jogos com outras equipes. Acompanhei transmissões de colegas das emissoras do Rio Grande do Sul e, admito, fiquei preocupado. Principalmente com a parte defensiva, que foi criticada pelos profissionais e, faltando, exatos 30 dias para a estreia diante do torcedor concordiense, o sinal de alerta está aceso. A estreia no Domingos Machado de Lima é contra nada mais, nada menos, a Chapecoense. Será o encontro dos dois vice-campeões, cada qual em sua série de 2019. O Concórdia já está trabalhando há um mês, já a Chape é uma incógnita, pois ainda não divulgou contratações depois do rebaixamento.

Citei a defesa no início do texto, pois, foi a mais criticada, pelas falhas, na maioria dos 10 gols sofridos nos três jogos. Claro, que a defesa pode ter ficado sobrecarregada por falhas no meio de campo, mas tem que melhorar bem para a estreia contra o Criciúma no dia 22 de janeiro, no Sul do Estado. Não quero só crucificar a defesa, pois o ataque fez muito pouco, quase nada, nos três jogos.

Também percebi que nos falta um meia pifador. Hoje não se joga sem um pensador, um cara diferenciado. Além do ataque ter que ser veloz. O futebol atual precisa, necessita, de atacantes velozes, o diferencial é este. Sem velocidade, o ataque se torna pragmático, fácil de marcar.

Bom, mas eu ainda prefiro aguardar mais um pouco, pois a equipe não manteve a base, são todos atletas que não se conheciam, ou o todo nunca jogou junto. Além do mais, a preparação física deixa a perna pesada.


Polos do Galo

A direção do Concórdia Atlético Clube confirmou neste meio de semana que está abrindo um polo do clube em Ipumirim e durante 2020 outros serão abertos em municípios da região. Mais uma ação acertada, pois nas cidades vizinhas temos muita gurizada boa de bola e precisam ser olhadas com carinho e lapidadas. O Lali coordenará este trabalho. É um profissional que conhece e já trabalha há tempo com a garotada.


Foto: Ricardo Artifon





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

14

Mai
Ederson Vilas Boas

​O apoio aos doentes e sintomáticos é fundamental tanto quanto remédio

Não sei nem como iniciar o texto de hoje. Os últimos dias têm sido punk. Não estão sendo fáceis! O afastamento, o isolamento é até mais pesado que os sintomas da doença e a recuperação. Mas o que nos ajuda e nos faz voltar para o caminho é a força...

Leia mais

07

Mai
Ederson Vilas Boas

​Com muito cuidado, vamos nos cuidando

Como é difícil tudo isso! Como está complicada essa relação diária, falo em todos as situações. Falo sobre a pandemia do Coronavírus. Não sabemos o que pensar e quando se pensa, não temos noção de como fazer. O que estou escrevendo parece tudo sem...

Leia mais

23

Abr
Ederson Vilas Boas

​Agora é hora de salvar pessoas. Deixe a política para mais tarde

Poucas vezes escrevi sobre política e vocês, que me acompanham, pouco irão ler essa temática no meu blog ou nas redes sociais. Eu trabalho com pessoas, eu conheço pessoas e sei que as vezes falar sobre isso, será como bater em ponta de faca, ou...

Leia mais

16

Abr
Ederson Vilas Boas

Que falta faz um sorriso

Circulando nesta semana pelo centro da cidade, encontrei algumas pessoas conhecidas. E neste contato, de longe, claro, aconteceu o cumprimento cordial. Mas ele não foi igual. Infelizmente, nada está igual. Como é decepcionante não poder sorrir e...

Leia mais

09

Abr
Ederson Vilas Boas

Jornalista com orgulho

Nesta sema afoi o dia do Jornalista e eu quero agradecer a cada um que mandou mensagem. Foram dezenas. Estou na área desde 1993, quando cheguei a Rádio Rural para aprender na central técnica e fui contratado, pelo então, Clélio Dal Piaz. De lá em...

Leia mais