Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

EDERSON VILAS BOAS



Jornalista
Éderson Carpeggiani Villas Bôas
Jornalista formado pela UnC Concórdia em 2007
Repórter do Departamento de Jornalismo da Rádio Rural
Repórter Esportivo da Rádio Rural
Comunicador da Rádio 96 FM




​Qual o valor de uma vida? Me parece que quase nada!

Ingra, vítima de tentativa de feminicídio luta contra a morte na CTI do HSF.
Adicionado em 06/02/2020 às 07:13:21

Estava bolando um texto para escrever sobre a fase do Concórdia e a mudança de treinador nesta semana. Mas o momento é tão, terrivelmente, desolador, pelo trágico acontecimento nesta semana, no centro de Concórdia, que não tinha como não escrever.

Deixo claro que não quero aqui fazer julgamentos, até porque não convivia com nenhuma das partes envolvidas e não sei o que vinha acontecendo. Mesmo assim, se tivesse algum problema, nada justifica tamanha brutalidade contra um ser humano.

Fico imaginando, tentando refazer o caminho de Ingra, naquela fatídica terça-feira. Penso como deve ter sido. Acordar de manhã, ver que está tudo bem, agradecer a Deus por mais um dia de vida, observar os filhos, beijá-los e desejar para ambos “um bom dia”. Socializar com o cérebro a necessidade de vencer mais um dia, em todos os sentidos. Sair para o trabalho e ao final do dia se reunir com as amigas e a filha.

Até aí tudo bem, porque nenhum de nós, muito menos ela, haja vista os problemas diários, imaginaria que alguém tentaria usurpar sua vida, usando de uma arma e desferindo mais de 20 golpes. Pois isso aconteceu! Na frente da filha, uma criança de seis anos que suplicava para que o acusado parasse.

Aí eu fico pensando: “Quanto vale uma vida”? Para quem tenta tirar a vida de outro, não deve valer nada. Mas para Ingra vale muito. Tanto que ela está lutando com todas as forças para recuperá-la e voltar ao convívio da família. E milhares de pessoas, mesmo sem conhecê-la estão torcendo por ela. E usando a hashtag “Força Ingra”.

É inadmissível ver casos como estes. Saber que se tenta tirar a vida por coisas tão banais. Difícil saber o que passa na cabeça de uma pessoa quando comete este tipo de crime. Porque tamanho ódio?

Ingra é uma mãe que agora luta para viver. E cada minuto que consegue respirar, mesmo que ligada a aparelhos, é uma vitória.

E cremos nós que o final será feliz.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

26

Mar
Ederson Vilas Boas

​O tempo do Decreto nos fez bem

Vou falar do Coronavírus, mas prefiro não entrar em bola dividida sobre política ou do que pode ou não atender. Prefiro falar sobre a vida, num momento que muitos estão com medo de perdê-la. É difícil lidar com algo que a gente não vê. Só sabemos...

Leia mais

19

Mar
Ederson Vilas Boas

​Inacreditável

Nos meus mais de 40 anos de vida e mais de 20 militando na imprensa, não imaginaria, um dia, ver a cidade, num dia que seria normal, com o comércio fechado. Sem ninguém. As ruas hoje pela manhã estavam desertas. Claro, sem o trânsito normal de uma...

Leia mais

12

Mar
Ederson Vilas Boas

​Chegou a hora do Galo cantar e permanecer na Série A

Quero falar hoje de esporte, sair um pouco do lado “romântico” e falar no que eu mais entendo. Na verdade escrevo outros temas, porque quando meus dedos ficam nervosos no computador e o “Tico e o Teco” funcionam eu gosto de escrever. Mas o esporte é...

Leia mais

05

Mar
Ederson Vilas Boas

​Todos os dias devemos reverenciar a Mulher

Quando era criança ouvia a frase: “Em mulher não se bate nem com uma flor”. Infelizmente não é isso que acontece hoje em dia e, aquela frase, ficou para trás, mesmo não devendo ser. Nos últimos tempos, nós que trabalhamos com notícias,...

Leia mais

27

Fev
Ederson Vilas Boas

​A Hashtag que nos emocionou

Não teve como não se emocionar com as homenagens feitas nas redes sociais, desde a última sexta-feira, para os pais de Concórdia que perderam o filho de forma trágica, após se acidentar em um balanço, no parque infantil, no bairro Floresta. A cada...

Leia mais