Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

EDERSON VILAS BOAS



Jornalista
Éderson Carpeggiani Villas Bôas
Jornalista formado pela UnC Concórdia em 2007
Repórter do Departamento de Jornalismo da Rádio Rural
Repórter Esportivo da Rádio Rural
Comunicador da Rádio 96 FM




​Com muito cuidado, vamos nos cuidando

“Se a correnteza mudar esse rio é só olhar pro Céu, pois não estamos sozinhos”.
Adicionado em 07/05/2020 às 09:16:57

Como é difícil tudo isso! Como está complicada essa relação diária, falo em todos as situações. Falo sobre a pandemia do Coronavírus. Não sabemos o que pensar e quando se pensa, não temos noção de como fazer. O que estou escrevendo parece tudo sem nexo. Mas é dessa forma que a cabeça de todos está nesse momento.

Por isso, precisamos estar unidos. Tem um refrão da música do cantor e compositor Raffa Torres #RaffaTorres que explica muito bem esse momento: “Não seremos os mesmos jamais”. Isso é fato. Nunca mais, teremos a visão do mundo com o mesmo olhar. E lá adiante, quando contarmos para nossos netos sobre tudo isso, nossos olhos fayalmente se encherão de lágrimas. Porque não está sendo fácil. Perdemos nossa liberdade, não podemos mais fazer o que gostaríamos. Muitos perderam suas perspectivas de vida, muitos perderam e ainda perderão a vida. Tudo é muito grave. Uma coisa é certa, somente nós, unidos, conseguiremos vencer essa batalha. Pois, como diria a mesma música que eu citei temos muitos sonhos ainda pra sonhar e “Estamos no mesmo barco. Remaremos juntos e precisamos fazer isso juntos”...

Pra relacionar a amplitude desse problema, uso exemplos próximos a Eu. A doença já matou um amigo meu. Tenho outro em situação grave no hospital, internado na CTI. Por outro lado, pra ver a dificuldade de entender a doença, a namorada de um amigo teve apenas dor de cabeça e perda momentânea de paladar. Só isso! Mas o suficiente para ter o resultado para coronavírus positivado após exame.

Então é difícil entender onde o vírus está, quando ele estará e, se seremos “visitados” por ele. Apesar de tudo o que já li, que me inteirei sobre o assunto, que conversei com profissionais da área. Mesmo assim, ainda tenho algumas dúvidas. O que eu sei é que temos que ter cuidado. Muito cuidado. Se baixarmos a guarda, por pouco que seja, podemos ser atingidos pelo vírus.

Cuide do próximo, se cuide e, com muito cuidado, vamos nos cuidando.




Deixo aqui o link do clipe do cantor Raffa Torres, que eu citei no texto.

https://www.youtube.com/watch?v=8XMeZTemfMw







 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

09

Jul
Ederson Vilas Boas

​Até onde vai a (in)tolerância do ser humano?

Desde pequeno nós queremos “ser alguém”. Muitos querem ser super-heróis, policiais, bombeiros, advogados, Juiz, jogador de futebol. Muitos não conseguem seguir o desejo, mas isso não os difere daqueles que conseguiram “ser alguém”. Outro dia...

Leia mais

18

Jun
Ederson Vilas Boas

​Negra… Pobre… Mulher, mas digna

Acompanho muito as redes sociais. Tem tanta coisa fútil por aí, que dá vontade de escrever m#&%. Mas respeito todas as declarações, manifestações. Por falar em respeito, ou a falta dele, nestes últimos tempos, temos acompanhado um bombardeio de...

Leia mais

11

Jun
Ederson Vilas Boas

​Não baixe a guarda, muitos precisam de você

Nos últimos dias os números do Coronavírus diminuíram em Concórdia. Eu, particularmente, fico feliz com isso. Mas não é o momento para baixarmos a guarda. Não é o momento para entender que a doença diminuiu. Os números, sim, diminuíram, mas a doença...

Leia mais

04

Jun
Ederson Vilas Boas

​Vai Passar… Tudo vai passar

Cada dia que vejo o número de curados da Covid-19, em Concórdia, eu comemoro. Muito por ter passado por essa temível doença. Por saber a dificuldade que é a recuperação. Hoje, o município tem 867 curados e isso é magnífico. Nos últimos três dias...

Leia mais

14

Mai
Ederson Vilas Boas

​O apoio aos doentes e sintomáticos é fundamental tanto quanto remédio

Não sei nem como iniciar o texto de hoje. Os últimos dias têm sido punk. Não estão sendo fáceis! O afastamento, o isolamento é até mais pesado que os sintomas da doença e a recuperação. Mas o que nos ajuda e nos faz voltar para o caminho é a força...

Leia mais