Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

EDERSON VILAS BOAS



Jornalista
Éderson Carpeggiani Villas Bôas
Jornalista formado pela UnC Concórdia em 2007
Repórter do Departamento de Jornalismo da Rádio Rural
Repórter Esportivo da Rádio Rural
Comunicador da Rádio 96 FM




​Não baixe a guarda, muitos precisam de você

Mesmo com um grande número de pessoas recuperadas, temos um período incerto ainda pela frente.
Adicionado em 11/06/2020 às 08:45:07

Nos últimos dias os números do Coronavírus diminuíram em Concórdia. Eu, particularmente, fico feliz com isso. Mas não é o momento para baixarmos a guarda. Não é o momento para entender que a doença diminuiu. Os números, sim, diminuíram, mas a doença está circulando com força na nossa região. Vem mais frio por aí e isso aumenta os casos de doenças respiratórias, que também é a porta de entrada da Covid.

Mantenha os cuidados, o distanciamento. Nesta semana passei próximo a um bar (no meu tempo de criança era Bodega) e tinham umas 10 pessoas, sem máscara e bebendo. O que isso quer dizer, que estes estão propensos a serem os próximos infectados. Falta de bom senso, de amor a eles e aos próximos. Cada um entende o que quer. Se eu pudesse ter escolhido, gostaria de nunca ter tido a doença. Difícil saber quem e quando vamos ser infectados. Mas as pessoas não devem baixar a guarda.

O que percebi é ainda o ranço de algumas pessoas que teimam em não usar a máscara. Entendam que esse será um item frequente em nossa vida. Mesmo quando passar essa pandemia, veremos muitas pessoas usando. E não será exagero, será o temor de contrair bactérias, vírus, doenças e tudo mais. Exatamente porque o que estamos passando é, e sempre será, uma experiência traumática que não vamos mais querer passar. 

Agradecimento

O que você não pode deixar de lado é o cuidado, o amor, a atenção com quem você ama. Amanhã é dia dos Namorados e eu lembro da minha esposa, minha companheira, Luciane. A ela já fiz vários agradecimentos por ter aguentado as pontas nos momentos em que estive ausente por conta do Coronavírus. Ela me incentivou, me animou quando eu não mais conseguia. Ou seja, chamou a responsabilidade, quando eu deveria ter sido mais forte. Me senti impotente naqueles momentos, mas, por outro lado, isso aumentou a nossa união e nos mostrou o significado do “estar junto e viver junto”. Então ame, cuide e lembre sempre das pessoas que estão ao seu lado todos os momentos.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

13

Ago
Ederson Vilas Boas

​Amor além da dor, da doença… da pobreza

Esta pandemia está sendo de provações para muitas famílias. Em épocas de distanciamento, a aproximação diária, constante, tem sido um obstáculo para muitos. Tenho acompanhado que vários casais têm se separado. Alguns até que eu nem imaginaria que...

Leia mais

06

Ago
Ederson Vilas Boas

​Dá quase vontade de descer desse 2020

Quase não dá mais vontade de insistir nesse 2020. Vou dizer uma coisa, quanta tristeza, quanta notícia ruim nesse ano. Tenho comigo que não podemos desistir, por que os que estiveram antes de nós, lutaram bravamente para que tivéssemos um mundo, um...

Leia mais

23

Jul
Ederson Vilas Boas

​Aprendendo para ensinar

Venho acompanhando, nas redes sociais, o esforço dos professores para passar conteúdo aos alunos, nesse período de pandemia, sem aulas nas escolas. Fazendo uma analogia, do que tem acontecido, em relação ao coronavírus, antes de tudo isso, os...

Leia mais

16

Jul
Ederson Vilas Boas

​Final feliz e o exemplo que fica

No último domingo tive o prazer, sim, tive o prazer mesmo de acompanhar o reencontro de pai e filho. Por sorte estava me deslocando cedo para o centro da cidade, quando fiquei sabendo que uma pessoa havia sido encontrada por populares, no Contorno...

Leia mais

09

Jul
Ederson Vilas Boas

​Até onde vai a (in)tolerância do ser humano?

Desde pequeno nós queremos “ser alguém”. Muitos querem ser super-heróis, policiais, bombeiros, advogados, Juiz, jogador de futebol. Muitos não conseguem seguir o desejo, mas isso não os difere daqueles que conseguiram “ser alguém”. Outro dia...

Leia mais