Rádio Rural AM 840

OPINIÃO

SIMONE VIEIRA



Jornalista
Formada em Comunicação Social - Radialismo (Unoesc/Joaçaba). Formada em Jornalismo (UnC/Concórdia). Pós-Graduada em Análise, Escritura e Reescritura Textual (URI/Erechim). Pós-graduada em Marketing e Vendas pela FACC. Formada em Direito pela FACC.




Engravidou sem planejar, e agora?

Lei ampara futuras mães
Adicionado em 13/11/2019 às 09:35:53


Existem muitos casos de gravidez sem planejamento. O que desestabiliza emocionalmente muitas mulheres, e não só estas, mas também o pai do ser que ainda nem veio ao mundo e de certa forma, as famílias envolvidas. 

Muitos estudos mostram inclusive que o feto pode sentir toda carga emocional transmitida por ambas as famílias em relação à expectativa de sua chegada, como rejeições, mágoas, tristezas, angústias, mas isso é matéria para outro post. 

O caso aqui é jurídico. Desde a confirmação da gravidez, além das transformações emocionais, corporais, a mulher vai ter transformações financeiras a serem arcadas por ambos os envolvidos na concepção da criança. 

A alimentação de uma gestante é diferenciada, o guarda-roupa muda consideravelmente, acompanhamentos psicológicos muitas vezes se fazem necessários, sem contar os inúmeros exames ao longo dos meses que antecedem o parto. Esse é o só o custo-mãe. O custo-bebê é outra história que demanda muito investimento. Basta uma rápida pesquisa nos supermercados para descobrir que as fraldas RN não são nada acessíveis. 

De acordo com a Lei Nº. 11.804/08, a gestante não pode, não deve se sentir abandonada muitas vezes pela sua família e pelo pai da criança em virtude de uma gravidez não planejada. Esta pode ingressar, através de seu advogado de confiança, Núcleo de Prática Jurídica das Universidades e Faculdades ou através da Defensoria Pública de sua cidade, com a chamada Ação de Alimentos Gravídicos. 

Os chamados, Alimentos Gravídicos, são aqueles devidos à mulher na constância da gravidez e compreendem os valores suficientes para cobrir despesas adicionais do período de gravidez, da concepção ao parto. Inclusive referentes à alimentação especial, assistência médica, psicológica, exames complementares, internações, parto, medicamentos, além de outras que o juiz considere pertinente. 

Porém, deve haver provas, fortes indícios da paternidade  da outra parte a ser demandada e os custos devem ser divididos entre as partes, na proporção dos recursos de cada um. 

Foto:  Pixabay






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM

12

Ago
Simone Vieira

Mês de incentivo ao Aleitamento Materno

Os relatos de dúvidas, erros, acertos, culpa não são poucos quando o assunto é amamentação. Nem tudo são flores, não é justo romantizar esse momento de plenas incertezas para mãe e filho e os demais integrantes da família.  O mês de agosto é...

Leia mais

05

Ago
Simone Vieira

Bom atendimento pelo SUS

Essa semana recebemos uma sugestão de pauta da ouvinte, Daniele Detófano Wermeier. A mesma gostaria que nossa reportagem desse foco ao bom atendimento do SUS em Concórdia.  Conforme o relato da mesma, muitos reclamam do atendimento. “Ouço...

Leia mais

22

Jul
Simone Vieira

Câmeras Policiais Individuais

A tecnologia tem sido uma grande aliada para policiais, Ministério Público, Poder Judiciário e todas as partes do processo de uma forma geral. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e o Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC) acordaram...

Leia mais

15

Jul
Simone Vieira

15 cursos são ofertados através do Prouni em Concórdia

As inscrições para concorrer a uma bolsa do Programa Universidade para Todos (Prouni) começaram nesta terça-feira (14). O Programa oferece bolsas de estudos integrais (100%) e parciais (50%) em instituições particulares de ensino superior. Para o...

Leia mais

08

Jul
Simone Vieira

Responsabilidade Civil ao compartilhar Fake News!

Muita gente ainda não se deu conta, porém, compartilhar no whatsApp, naquele grupo da família, no grupo dos amigos, em qualquer outro aplicativo ou meio, as chamadas fake news, vídeos com conteúdo duvidosos, pode render muitos problemas. Um deles...

Leia mais