Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Brasil

Concordiense morta: Airbus culpa pilotos

Queda de aeronave da Tam.

Por Marcos Feijó
01/09/2014 às 10h53

A fabricante Airbus negou falha na aeronave A320 da TAM, que, em julho de 2007, explodiu contra um prédio ao tentar pousar no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, deixando 199 mortos, entre eles a concordiense Cássia Negreto, comissária de bordo. A fabricante do avião declarou à Justiça que os dois pilotos, a TAM e as condições do aeroporto foram os responsáveis pelo acidente, a maior tragédia da aviação brasileira.

Foi a primeira vez que se tornam públicas as declarações da Airbus sobre as causas do desastre. A empresa nunca havia atribuído oficialmente a culpa à TAM, sua maior cliente na América Latina.
As declarações fazem parte de processo civil movido pela Itaú Seguros, contratada pela empresa aérea. A seguradora tenta recuperar o que gastou com o pagamento de indenizações em função da tragédia. Ela argumenta ter ocorrido falha no projeto do avião, o que a fabricante nega.

Ao se defender no processo, a Airbus alega que o comandante e o copiloto, mortos no acidente, foram os principais culpados. Já a TAM e Congonhas, administrado pela Infraero, contribuíram para a ocorrência do desastre.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM