Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Brasil

ATUALIZADO: caminhão que explodiu tem placas de Concórdia

Motorista é de São Paulo e 13 carros se envolveram na batida

04/07/2016 às 07h58 | Atualizada em 05/07/2016 - 06h10

Um caminhão-tanque com placas de Concórdia, carregado com combustível, tombou e pegou fogo no quilômetro 33 da BR-277, em Morretes, no litoral do Paraná, por volta das 18h deste domingo (3).

ATUALIZADA:
O número de pessoas mortas no acidente na BR-277, que envolveu 12 veículos, na noite domingo (3), no litoral do Paraná, subiu para quatro. O Corpo de Bombeiros encontrou nesta manhã de segunda-feira (4) o corpo de um homem carbonizado em uma galeria perto do local da batida. A rodovia ficou interditada entre 18h de domingo e o início desta madrugada.

Imagens de câmeras de segurança de uma lanchonete mostram o momento em que o homem é atingido pelo fogo. Ele estava em uma canaleta na lateral da rodovia e tirou os sapatos, que pegavam fogo. Segundos depois, é possível ver o clarão provocado por uma explosão.

Segundo o Corpo de Bombeiros, testemunhas do acidente disseram que este homem deixou uma criança à margem da rodovia. A menina, de menos de um mês, foi levada para um hospital em Curitiba e passa bem. De acordo com o Hospital Evangélico, uma mulher, que diz ser tia da criança, entrou em contato.

Família do bebê:

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda não confirmou como a criança foi parar perto da rodovia. Inicialmente, a PRF tinha afirmado que, segundo testemunhas, a menina resgatada era filha do casal encontrado morto em um carro. Os pais teriam jogado a criança do automóvel para salvá-la.

Esta hipótese, porém, foi contestada, porque a criança não tem nenhum ferimento. A PRF chegou a considerar a possibilidade de a criança ter sido abandonada no local antes do acidente.

“O que intriga os policiais é que essa criança não tem nenhum tipo de ferimento, nenhum arranhão. Então, isso leva a crer que ela não foi lançada de algum veículo e também nenhuma pessoa procurou essa criança até o momento. Então, isso está intrigando a gente mais", afirmou o inspetor da PRF Wilson Martines.

Como foi a batida
O acidente ocorreu em um trecho de Serra. O motorista de um caminhão-tanque perdeu controle da direção, e o caminhão bateu em uma mureta de concreto. O tanque, carregado com álcool anidro, se soltou e foi parar na pista contrária, incendiando os carros que passavam pela pista.

“Cena de guerra. Quem esteve no local, passou este relatório para a gente. As pessoas saindo pegando fogo, com as roupas em chamas. Uma cena de horror, devido a uma falha mecânica: falta de freio em um caminhão”, disse o inspetor da PRF Wilson Martines.

Os outros mortos são um homem de 43 anos, uma mulher de 35 anos e um garoto de 12 anos. O acidente deixou mais de dez pessoas machucadas. Segundo a PRF, este número de feridos pode mudar.

De acordo com a Polícia Rodoviária, o motorista do caminhão fez dois testes de bafômetro, que não indicaram consumo de bebida alcoólica. Ele não se feriu e deve prestar esclarecimentos.






Fonte: G1/PR





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM