Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Brasil

Empresa divulga nota sobre acidente no PR. Cinco mortes.

Caminhão acidentado é emplacado em Concórdia

Por Marcos Feijó
04/07/2016 às 14h41 | Atualizada em 05/07/2016 - 14h32

No começo da tarde da segunda-feira (04) a empresa do caminhão emplacado em Concórdia envolvido em acidente no Paraná, que resultou em cinco mortes e mais de dez veículos queimados, lançou a seguinte nota:


"A Concórdia Logística S.A. lamenta profundamente o acidente ocorrido em Morretes (PR), no último domingo (03/07)  e informa que tem apoiado às vítimas e familiares envolvidos. A companhia auxilia os órgãos competentes na investigação do caso."

ATUALIZADO, CINCO MORTES:
Os Bombeiros de Morretes, no litoral do Paraná, encontraram no fim da tarde desta segunda-feira (4) o corpo de uma mulher que pode ser a quinta vítima de um acidente envolvendo um caminhão-tanque, na BR-277. O veículo bateu na tarde de domingo (3) e já há quatro mortes confirmadas.

A suspeita é de que esse novo corpo seja o da mãe de uma menina de apenas 17 dias, que foi salva às margens da estrada. Segundo testemunhas, o pai dela conseguiu tirar a criança do carro em que a família estava. Imagens das câmeras de segurança de um restaurante mostram o momento em que ele é visto jogando fora os sapatos, que estavam em chamas.

Segundos depois, uma explosão acontece e ele é tragado pelas chamas. O corpo dele foi encontrado na manhã desta segunda-feira, em uma galeria, às margens da estrada. À tarde, um tio dele identificou o corpo, no Instituto Médico-Legal de Paranaguá, também no litoral paranaense.

Já a menina foi retirada do local e levada ao Hospital Evangélico de Curitiba. A avó da menina foi até o local e a identificou. Ela está acompanhando a neta. De acordo com os médicos, a criança está bem e deve receber alta na terça-feira (5).

O dentista Sérgio Schacht diz que foi ele quem pegou a criança dos braços do pai, que fugia do fogo. "Quando eu caí no buraco, tinha um senhor ali, com uma coisa no colo. Quando eu vi, era uma criança. Ele só falava assim: 'Filho, pega a criança'. Eu peguei. Quando eu fui pegar, ele se esmoreceu e desceu", conta.

Aos médicos, a avó da criança confirmou que havia três pessoas dentro do carro, sendo a menina salva, o pai que morreu e a mãe, que está desaparecida. O IML precisará esperar que a família da mulher encontrada reconheça o corpo, para confirmar a identidade dela.

“No começo ela não estava achando que era com a família dela que tinha acontecido esse acidente. A filha dela, com o marido e com o bebê tinham passado do domingo lá e estavam voltando para a casa”, disse o médico Gilberto Pascolat, do Hospital Evangélico.


O acidente

O fogo foi causado pelo tombamento de um caminhão-tanque, que transportava 44 mil litros de álcool. O motorista do caminhão perdeu o controle do veículo e bateu contra uma mureta de proteção. Além do homem já identificado, a polícia tenta descobrir quem são as três pessoas que estavam em um veículo que também foi atingido pelo incêndio. Ao todo, 12 veículos foram atingidos e várias pessoas ficaram feridas.


Motorista diz que sabia de falha


Em depoimento à Polícia Civil, o motorista do caminhão-tanque disse que o painel do veículo acusou a existência de uma falha nos freios. Mesmo assim, ele decidiu continuar a viagem, que resultou no acidente. De acordo com os policiais, ele está preso e deve responder por homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando o autor assume o risco de matar.

Fonte: COMUNICAÇÃO e G1 PR





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM