ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


CONCÓRDIA

Interligação de subestação termina em dezembro
Obra começou há quase dois meses.


Por Luan de Bortoli
Em 20/03/2017 - 08h36 - Atualizada em 21/03/2017 - 08:28



Em atividade desde fevereiro do ano passado, a nova Subestação de Concórdia, localizada na região do Contorno Viário Norte, só deverá operar em sua totalidade no próximo ano. É que, segundo explica o gerente regional da Celesc, em Concórdia, Carlos Rigoni, está ainda em fase de construção a linha de interligação entre a nova subestação e a antiga, localizada no bairro Santa Cruz.

A nova unidade foi inaugurada em fevereiro de 2016, quando a Linha de Transmissão, que liga Concórdia a Ponte Serrada, entrou em operação. Já a interligação das duas subestações locais iniciou no fim do mês de janeiro deste ano e só deverá ser concluída em dezembro, conforme contrato. No momento são feitas as fundações, onde serão alocadas as estruturas que vão suportar as linhas. A obra tem extensão de cerca de 8 km e custo de R$ 7 milhões.

Assim que a interligação entre as duas unidades estiver finalizada será possível observar uma grande melhora em casos de queda de energia. Com a ligação das duas subestações, o município receberá energia de Xanxerê e de Ponte Serrada. Com isso, segundo o gerente, caso uma Linha apresente algum defeito, gerando queda de energia, será possível que a outra faça a distribuição, amenizando os impactos da interrupção.

Cada uma das subestações deverá ficar com cerca de 50% da carga elétrica, diminuindo o sobrecarregamento da antiga. Em casos de problemas, será possível jogar toda a carga para uma das duas. “A gente vai sentir em casos de defeito nas linhas de transmissão. Em casos locais, a gente vai continuar com problemas. Defeitos na rede no interior, a gente vai continuar com problema, principalmente em casos de temporais. Estes problemas são ocasionados pela vegetação”, explica.

Segundo o gerente da Celesc, esta é a terceira e última etapa de um pacote de investimentos que a empresa fez em Concórdia, que compreende ainda as duas fases já superadas, que foram a construção da nova subestação, aqui no município, e a Linha de Transmissão, que liga ela a subestação de Ponte Serrada. Todo esse trabalho teve um investimento de quase R$ 40 milhões.

Por enquanto, segundo Rigoni, a nova subestação está sendo efetiva no que diz respeito a auxiliar a antiga. Cerca de 30% da carga da unidade que está localizada no bairro Santa Cruz foi transferida para a nova, amenizando assim o sobrecarregamento que existia naquela. Mesmo assim, com a nova unidade, já houve uma sensível percepção de redução nas quedas de energia, principalmente na região urbana do município. 

Até então, Concórdia recebia energia por Xanxerê e Seara, mas a linha estava se esgotando. As duas obras – a Subestação II mais a Linha de Transmissão – e a interligação das duas subestações de Concórdia – a do Santa Cruz com a nova, no Contorno – têm um valor estimado em R$ 35 milhões.  A obra garante energia suficiente para os próximos 30 anos aos municípios de Alto Bela Vista, Concórdia, Peritiba, Presidente Castelo Branco, Arabutã, Itá, Jaborá, Ipumirim, Lindóia do Sul e Irani.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR






© - Ideia Good - Soluções para Internet