Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Carnaval

Liga começa a organizar Carnaval 2018

Reuniões estão programadas para os próximos dias.

Por Luan de Bortoli
08/05/2017 às 08h04 | Atualizada em 08/05/2017 - 16h23

Embora ainda falte dez meses para o Carnaval de 2018, os preparativos da festa já começaram. Não apenas a parte artística, mas também a realização da própria festa em Concórdia, que depende de muita antecedência e de vários projetos para obtenção de verbas, uma vez que o Carnaval de 2017 passou por alguns percalços principalmente em função da crise econômica, que influenciou na forma como ele foi feito.

A maior expectativa para definir a realização da festa para o próximo ano é um encontro entre a Liga das Escolas de Samba de Concórdia (LIESC) e a administração municipal. Mas antes disso, é preciso definir alguns aspectos importantes e por isso a Liga já organiza para esta semana uma reunião envolvendo todas as três escolas de Samba do município, conforme informou o presidente da Liesc, Neuri Gargheti. Ele lembra que a administração se comprometeu publicamente no ano passado de apoiar o Carnaval de 2018.

O encontro, que deve ocorrer na noite desta quinta-feira, dia 11, a partir das 19h30, tem como objetivo traçar alguns parâmetros sobre a festa em si, mas também relacionados a regras e parte mais operacional do Carnaval, conforme Garghetti. “A gente vai estar fazendo uma reunião com a diretoria da Liga e as escolas para começar a definir alguns pontos em relação a convênios com a prefeitura, projetos que envolvam as escolas, pra gente já saber o que fazer, que não aconteça o que aconteceu nesse ano”, diz ele.

Depois das reuniões internas envolvendo as partes ligadas ao Carnaval, a direção da Liga pretende se reunir com representantes da prefeitura de Concórdia. Um encontro já está programado para ocorrer nos próximos dias. “Eu estive falando com o superintendente da Fundação, seu Julio, e nesta semana a gente vai conversar com ele e marcar uma reunião, mas ainda não temos uma data, provavelmente na próxima semana”, explica.

Internamente, a direção da Liesc já organiza alguns apontamentos que pretende fazer para a direção das três agremiações locais no sentido de fazer algumas mudanças. Garghetti não revela todos os pontos, mas explica que sugestões serão apresentadas às escolas. “Não é nada imposto pela Liga, a gente precisa ter aprovação das escolas. A gente tem intenção de mudar com relação a participantes de fora. O que a gente precisa é fazer formação aqui, precisa que as pessoas daqui saibam fazer carnaval”, diz.

Em 2017, por conta da crise, a festa sofreu com a falta de recursos. Por isso, em Concórdia, por exemplo, os desfiles não tiveram competitividade, além da não colocação de arquibancadas para o público. Isto, no entanto, deve mudar no próximo ano no que depender da vontade da Liga. “Esse ano foi um ano atípico, a gente não teve competição entre as escolas. Agora gente volta com a competição”, comenta.

Com avaliação positiva por dois anos seguidos, o Carnaval de Concórdia deverá continuar no Parque de Exposições, até porque, segundo Garghetti, a cidade não comporta mais desfiles no centro. “Nós continuaremos no Parque, mesmo porque a nossa cidade não comporta mais. Esse ano mesmo a gente viu que houve crescimento do público. A gente sabe que a cada ano vai melhorar o público”, afirma.





01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



Juliane comentou em 08/05/2017 as 13:19:20
É espantoso, pois com tantas outras prioridades que cidade de Concórdia está precisando neste momento, quanto a segurança pública, abastecimentos de água dos bairros e controle de tantos animais abandonados, entre outras tantas de maior importância, é de espantar tamanha dedicação para uma festa que agrada a poucos e mal traz retorno para a cidade. Acredito que seria de muito mais agradado da população se outras questões fossem vistas e tratadas com tanta dedicação e carinho como é o carnaval.




VEJA TAMBÉM