Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Especial

Bombeiros de Irani são os que mais atendem a acidentes

Corporação quer aumentar número de profissionais.

Por Luan de Bortoli
25/10/2017 às 08h20 | Atualizada em 26/10/2017 - 07h17

Apesar de a maioria das ocorrências serem pré-hospitalares -cerca de duas a três por dias -, a maior peculiaridade do Corpo de Bombeiros Voluntários de Irani é o número de acidentes. A corporação é destaque em toda a região em atendimentos deste tipo de ocorrência já que a cidade é rodeada por importantes rodovias. E justamente por este motivo o desejo da equipe é ampliar a quantidade de equipamentos.

Não é raro a reportagem da emissora publicar notícias sobre acidentes de média ou grande gravidade. E isto é uma realidade comprovada pela própria corporação. Conforme o comandante da equipe, Sandro Pereira, o fluxo de veículos é muito intenso nas estradas, o que causa os acidentes. “É uma particularidade dos bombeiros de Irani. Aqui passa a BR-282, a BR-153, o fluxo de veículos é muito grande. Então, quando de um acidente, a gravidade aumenta”, comenta.

Por este elevado número de acidentes com veículos, a equipe precisa se manter sempre em melhoramento no que diz respeito a aprimoramento de pessoal e de equipamentos. Um novo caminhão, por exemplo, deverá ficar pronto até dezembro – depois de dois anos parados por falta de recursos. “Dentre as prioridades [de investimentos], se destaca o quesito de qualificação profissional do bombeiro, e também o investimento no material para que eles possam prestar melhor serviço. E agora tivemos notícia positiva da administração que vai passar R$ 100 mil para terminamos um caminhão, que está em Erechim, e ano que vem queremos adquirir uma nova ambulância”, diz.

Com 37 bombeiros trabalhando na corporação atualmente, apenas cinco são efetivos. Uma escola está em formação e 11 novos deverão incrementar a equipe. Mas o número é baixo e o comando quer ampliar ainda mais este número. “É uma realidade de todas as corporações da nossa regional. Como as pessoas trabalham de forma gratuita, as pessoas nem sempre tem tempo de ficar à disposição. Então a gente colocou como meta todo ano fazer curso de bombeiros para, a partir do ano que vem, passar dos 50 bombeiros atuantes. Estamos com as inscrições abertas”, destaca ele.

A equipe também sofre com a falta de recursos do estado e o consequente freio nos gastos. Mesmo diante deste cenário de dificuldade, a equipe não economiza ema tendimentos. Agradecendo o empenho diário de todos os profissionais, o comandante destaca que os bombeiros muitas vezes deixam as famílias para trabalhar. Ele lembra que a equipe já fez, neste ano, mais de 15 mil horas voluntárias e, até o fim do ano, este número deve ultrapassar as 17 mil horas, uma avaliação bastante positiva.






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM