ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


CONCÓRDIA

ACIC defende horário livre do comércio
"Lei é facultativa, não impositiva", disse a presidente da entidade.


Por Ederson Vilas Boas
Em 08/11/2017 - 07h19 - Atualizada em 08/11/2017 - 21:39


Foto: Divaleia Casagrande

A presidente da Associação Empresarial e Comercial de Concórdia (ACIC), Maria Luisa Lasarin, destacou na tribuna da Câmara de Vereadores, na noite de terça-feira, sete, que a entidade, é favorável a liberação do horário de funcionamento do comércio. “O projeto dará a oportunidade para que as empresas possam trabalhar no horário que lhes convém. O texto da Lei Compleentar é muito claro: poderão abrir as portas, é uma lei facultativa e não impositiva e irá permitir que Concórdia esteja na vanguarda para receber novos investimentos”, afirmou.

Maria Luisa destacou que o município precisa estar preparado para receber novos investimentos. “Joaçaba não tinha horário livre, mas em regime de urgência a Câmara alterou a legislação e garantiu a instalação da Havan em Concórdia. Sabemos que a administração já teve contatos com o proprietário da empresa, Luciano Hang, e há grandes possibilidades da Havan se instalar em Concórdia”, apontou.

A presidente ainda citou que fala-se muito em “perdas de direitos trabalhistas”. “Nós temos diversas áreas que trabalham em escalas e turnos e não há perda de direitos. Portanto, não concordamos com este argumento”, defendeu ao pedir “que se deixem de lado o antagonismo as vaidades, as questões partidárias, os egos e que todos tenham o mesmo objetivo de trabalhar todos juntos para o desenvolvimento coletivo de Concórdia”.
Outro ponto abordado pela representante da ACIC é a decisão judicial que concede a liberdade de funcionamento para algumas empresas do município. “Nós esperamos que isto não seja mais necessário. Que quem trabalhar possa trabalhar, possa trabalhar, amparado pela legislação do município, sem precisar procurar a justiça para iss. Que empresários e comerciantes possam trabalhar juntos. Certamente haverá também empresas que não irão mudar  o horário de funcionamento, mas aquelas que desejam mudar precisam ter esta liberdade”, ressaltou.

Maria Luisa também citou dados da economia do município. Em 2010 Concórdia ocupava o 16º no PIB e em 2014 caiu para o 23º lugar na geração de riqueza (bens e serviços), no Estado de Santa Catarina. “Perdemos 7 posições em quatro anos. Crescimento e desenvolvimento são conceitos diferentes. Senão retomarmos o desenvolvimento será dificilmente manter os índices do IDH”, avaliou.

Ela também apontou que dados do IBGE apontam que 43% da população de Concórdia, ou seja, 31 mil pessoas estão formalmente ocupadas em Concórdia, com uma renda mínima de 2,6 salários mínimos. Em Joaçaba, respeitada as características de cada município, a população ocupada é de 69% por cento.
Outra informação que deve ser observada, conforme a presidente da ACIC, é que de  janeiro a agosto de 2017, o comércio de Concórdia gerou 41 empregos. A informação está disponível no site da Fiesc, acessível para toda a comunidade. “Este projeto oferece a liberdade para quem deseja trabalhar em horário diferenciado. Reforço que é uma lei facultativa, aderirá a ela, quem julgará conveniente”, apontou ao dizer que a ACIC, com mais de 550 associados é favorável a aprovação do projeto de lei.



03 COMENTÁRIOS - Deixe também o seu Comentário



Alceu Matiollo comentou em 08/11/2017 as 10:21:31

Acontece que temos uma grande parcela do setor do comercio que ainda vive no seculo passado, não se deram conta que ja um bom tempo se trabalha por turnos, ocorre que essas mesmas pessoas que são contra o horario flexivel, adoram viajar e fazer compras nos finais de semana, Ex: Chapeco, que HIPOCRESIA...gosto de usar a expressão. "Esta na hora de colocarmos um tubarão nesse aquario, chamado comercio de Cdia, quem sabe acordam, Agora entendo que o tubarao seria a havan, por isso não entrou aqui
Nore comentou em 08/11/2017 as 08:45:34

Até que enfim alguém pensante! Parabéns!

GB muito bem colocado!
GB comentou em 08/11/2017 as 08:26:34

Parabéns, para a presidente da ACIC, muito boas as colocações.
Resumindo, a lei autoriza o funcionamento estendido do comércio, mas abre quem quer. Ninguém é obrigado abrir, e se abrir, alguns trabalhadores farão escala de horário diferente.
Concórdia não pode ficar atrás de outros municípios, principalmente menores que nós, então vamos acordar, é bom pra todos, inclusive para os sindicatos.

VEJA MAIS



© - Ideia Good - Soluções para Internet