ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


ESPORTES

Direção do Galo faz avaliação da temporada
Erros cometidos pela direção e grupo de atletas foram preponderantes para o rebaixamento do clube.


Por Ederson Vilas Boas
Em 06/04/2018 - 09h49



A direção do Concórdia Atlético Clube reuniu a imprensa na tarde desta quinta-feira, na sala de imprensa do Estádio Domingos Machado de Lima. Durante 50 minutos o presidente Jonas Guzzatto, o presidente do Conselho Deliberativo, Gilberto Coldebella e o diretor de Futebol, Jaciel Segala, avaliaram a participação da equipe na Série A do Campeonato Catarinense. O clube foi rebaixado da competição fazendo somente 13 pontos e três vitórias em 18 jogos disputados. 

No geral, os dirigentes avaliaram como negativa a temporada. Mesmo assim, garantiram que o clube permanecerá forte em 2019. Guzzatto, citou que erros foram cometidos, tanto, por parte do clube, como dos atletas, que não tiveram o desempenho esperado durante a competição. Poucos se salvaram no Catarinense, como Gelson e Paulinho, os dois destaques. 

Gilberto Coldebella confirmou que o clube analisará algumas situações que surgiram em relação a terrenos para a aquisição e a construção de um centro de treinamento. Além disso, ele revelou que já está acertada a contratação de um diretor de futebol, em fevereiro do próximo ano e a contratação de um treinador, já em março, para que o clube chegue forte na Segunda Divisão. Coldebella afirmou que não quer dinheiro da prefeitura para o futebol profissional, mas para trabalhar a base do esporte de Concórdia, independente pra que modalidade for. “Para o futebol profissional nós buscaremos na iniciativa privada, com o torcedor, a administração tem que investir na base. O dia que a administração entender que o investimento no esporte é redução de custo na segurança pública, saúde e educação, eles olharão para o esporte com outros olhos. Isso não é despesa. É investimento”, comentou

Segala citou que o erro em algumas contratações foram fundamentais para o rebaixamento. Além disso, ele citou que as lesões atrapalharam, devido a ter um grupo reduzido e, quando necessitou ir ao mercado para repor as peças que se lesionaram, encontraram atletas fora do perfil do clube e com preço a cima do que o Concórdia poderia pagar. 

Segala disse que ficou decepcionado, pois o time ficou o returno todo sem vencer uma partida. 



05 COMENTÁRIOS - Deixe também o seu Comentário



Alceu Matiollo comentou em 09/04/2018 as 15:42:29

Certamente Gege, A motivação é uma força interior que devemos manter sempre alerta, é essencial identificarmos quais os nossos motivos pra seguir firme com propósitos na vida, todos temos um porque, basta descobrir ai dentro de você PORQUE LUTAR E JAMAIS DESISTIR, siga firme e não dê ouvidos jamais aos reclamões e pessimista. Isso não só vale para o nosso CAC mais para o resto também.
Gege comentou em 08/04/2018 as 13:33:45

Realmente, como diz o Alceu, não é fácil erradicar a síndrome de vira-lata. Vamos acordar gente, tamanho de cidade não é empecilho. Alguém conhece Tombos-MG? tem 10 mil habitantes; Clube Tombense; vice-campeão mineiro, e hoje disputando a série C do Brasil. Outro exemplo: Novo Horizonte-SP; 45 mil habitantes; clube Novorizontino; foi vice-campeão paulista, quase sempre chega nas finais, brigando com grandes, e tem estádio pra 16 mil pessoas. Concórdia pode sim, ter um grande clube, basta querer
Alceu Matiollo comentou em 07/04/2018 as 17:05:08

Paulo, permita descordar em parte de sua colocação, oque seria do mundo se parassemos de acreditar em nossos sonhos ou objetivos, quem disse que seria facil. Espero que pensamentos tipo o seu não contaminem mais ainda a baixa auto estima dos concordienses, pra quem já passou dos 50 sabe muito bem como essa cidade não tinha esse sentimento de vira lata, do vitimismo. ENTÃO MEU POVO, VAMOS A LUTA E DESISTIR JAMAIS... desejo sucesso para o CAC em 2019.
Paulo Pucci comentou em 07/04/2018 as 13:45:07

Futebol profissional não decola, por que jogadores que vem pra cá, não arrumam mais nada em outros clubes, a maioria tem problemas de lesão, jogam uma e ficam 5 fora. bMas se tem alguns sonhadores continuem.
Gege comentou em 06/04/2018 as 18:27:36

Antes tarde do que nunca. Para o próximo ano, vão fazer aquilo que sempre falei que era muito necessário, e foi uma falha deste ano. Contratar um gerente de futebol, com experiência, que conheça futebol. E um treinador que faça um trabalho competente na segundona, e se conseguir o acesso, fique também na 1ª. É isso, futebol profissional precisa ser tratado por profissionais, que saibam o que estão fazendo, que conheçam o mercado. O Tubarão faz isso muito bem, temos que seguir exemplos vencedores



© - Ideia Good - Soluções para Internet