Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Caminhoneiros

CDL recomenda que comércio de Concórdia feche as portas

Fechamento está programado para as 15 horas.

Por Luan de Bortoli
24/05/2018 às 13h50 | Atualizada em 24/05/2018 - 14h02

Em apoio as reivindicações dos caminhoneiros a CDL Concórdia sugere aos empresários da cidade o fechamento das portas às 15h. Em seguida, às 15h30min concentração na Rua Coberta com a participação dos empresários e colaboradores, e às 16h carreata de apoio até no trevo da BR-153 onde estão concentrados os caminhoneiros. O posicionamento foi definido durante reunião realizada no início desta tarde, dia 24, na sede da entidade, com membros da diretoria e conselheiros. 

Neste momento a entidade orienta que o fechamento é facultativo e fica a critério do empresário aderir ou não. Além de Concórdia outras cidades vizinhas como Catanduvas, Joaçaba, Erval Velho, Luzerna, Seara, Vargem Bonita, Xaxim entre outras devem apoiar o movimento que luta contra as altas taxas de impostos e o preço abusivo dos combustíveis. 

De acordo com posicionamento da CDL e Sindilojas “ninguém é contra o movimento e sim a favor da democracia e da livre manifestação de maneira organizada e ordeira, sem causar danos à população em geral. Lutar contra os altos preços do combustível, por valores pagos por fretes considerados baixos pela categoria e pela melhoria das estradas é digno, mas é preciso cautela para não desencadear um impacto negativo ainda maior em outros setores da economia brasileira, que dependem direta ou indiretamente dos transportadores”. 

A paralisação dos caminhoneiros chega ao quarto dia nesta quinta-feira, dia 24, contra o aumento do diesel. Eles voltaram a passar a noite às margens das rodovias e há pelo menos 60 pontos de atenção em Santa Catarina, conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar Rodoviária (PMRv). Os caminhoneiros estão concentrados às margens das rodovias, como postos de gasolina, e abordam outros veículos de carga para aderirem ao movimento.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM