ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


DICAS DO DIA

Dezembro Laranja
Campanha Nacional contra o Câncer de Pele inicia no próximo sábado


Por Simone Vieira
Em 24/11/2018 - 13h26 - Atualizada em 24/11/2018 - 13:36


Foto: abc-cosmetologia.org.br

Conforme publicação da Sociedade Brasileira de Dermatologia, no dia 1 de dezembro, próximo sábado, haverá o Dia Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele em todo o Brasil. 

Na data, cerca de 4 mil médicos dermatologistas e voluntários realizarão consultas gratuitas em mais de 130 postos de atendimento. A ação do ano passado resultou em 26.161 mil atendimentos, sendo 3.852 casos de câncer da pele identificados, entre carcinoma basocelular (2.765); carcinoma espinocelular (724) e melanoma (363). 

Para a SBD, a data é mais uma oportunidade para conscientizar a população quanto à importância da identificação precoce do câncer da pele e da implementação diária de medidas fotoprotetoras. 

De acordo com publicação da Assembleia Legislativa Catarinense, a doença afeta 176 mil novas pessoas a cada ano no país e a principal causa é a exposição inadequada à luz solar. 

 Ainda há muita gente que faz vistas grossas ao câncer de pele, principal causa de neoplasia maligna entre os brasileiros, abrangendo 30% dos casos (fonte: Instituto Nacional de Câncer).

Sob o mote “Se exponha, mas não se queime”, a campanha tem como tem foco principal os trabalhadores que desempenham suas atividades expostos ao sol. 

Em Santa Catarina, de acordo com o dermatologista Marcelo Rigatti - que faz parte da seccional catarinense da SBD, participam Florianópolis, Brusque, Chapecó, Concórdia, Joaçaba e Tubarão - temos uma maior incidência devido ao perfil da sua população, de descendência europeia, de menor proteção melanômica. "As pessoas que têm um sinal, uma ferida, uma lesão e estão preocupadas por acharem que pode ser câncer de pele, podem procurar os postos de atendimento, e, caso tenham um possível diagnóstico da doença, serão encaminhadas para tomar as providências necessárias, como a realização de exames ou biópsias.”

A importância da prevenção

De acordo com o dermatologista, a maior incidência da doença está entre indivíduos acima dos 55 anos, uma vez que a radiação solar tem efeito cumulativo no corpo e os danos no DNA das células só vão se manifestar mais tarde. 

Neste sentido, é recomendado que se desenvolva o  hábito do autoexame em frente ao espelho. “As pessoas devem ficar atentas ao surgimento de feridas que não cicatrizam, espinhas que já estão durando muitos meses e que geram coceiras e sangramentos. Atenção também a quem tem muitos sinais ou manchas pelo corpo, geralmente acastanhadas ou escuras, que podem mudar de características. Se elas começarem a ficar assimétricas, com os bordos irregulares, com múltiplas cores, com diâmetro que começa a aumentar ou passa de seis milímetros, são sinais que podem indicar um problema e, neste caso, deve-se procurar um dermatologista para fazer o diagnóstico correto.”

Tendo como principal causa a exposição excessiva à luz do sol ou das câmaras de bronzeamento, o câncer de pele surge com mais frequência nas áreas mais expostas como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo (em calvos), ombros e costas.

A melhor maneira para reduzir o risco de desenvolver a doença, portanto, é reduzir a exposição solar e fazer o uso diário de itens de proteção, ressalta Rigatti. “A precaução envolve medidas simples, como não se expor demasiadamente ao sol entre 10h e 16h. Usar filtro solar, roupas, bonés e óculos escuros, também ajudam muito a evitar o efeito cumulativo do sol e evitar o câncer de pele.”

Ação em Concórdia

As ações programadas começam no dia 1º de dezembro, com a realização de um mutirão de atendimento, entre as 9h e 15 horas, em diversas cidades brasileiras, e se estendem por todo o período do verão.

Local: Policlínica de Concórdia, Centro, Concórdia, SC. 


Fonte: Agência AL/SBD




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR






© - Ideia Good - Soluções para Internet