Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Brasil

Campanha da Fraternidade 2019 é lançada

O tema deste ano é fraternidade e políticas públicas

Por Luan de Bortoli
07/03/2019 às 07h00 | Atualizada em 07/03/2019 - 08h59

Foi lançada nesta quarta-feira, dia 06, em Brasília, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Campanha da Fraternidade (CF) 2019. O tema deste ano é fraternidade e políticas públicas e o lema, “Serás libertado pelo direito e pela justiça”. É um período considerado de reflexão para se aproximar da sociedade e debater seus problemas.

O pároco da Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário, de Concórdia, Frei José Idair, explica que este tema não tem ligação com política partidária. “Ele surge dentro da realidade do nosso país, onde vários setores da nossa sociedade precisam de uma renovada atenção daquele que governam, que foram eleitos para tal tarefa. Chamo a atenção que não se trata de reflexão de política partidária, mas de políticas que se devem realizar em favor do povo”.

Este tema, segundo o Frei, ajuda a inserir a Igreja num maior contexto de debate que visa a discussão dos problemas existentes na sociedade. “Tudo que diz respeito ao ser humano, diz também respeito à Igreja. O cristianismo não é uma religião da alienação, mas que se insere em cada realidade, cada tempo. Então, na busca da conversão, a Igreja oferece a realidade das políticas públicas como meditação”.

Algumas ações serão realizadas dentro da Campanha da Fraternidade deste ano, como uma maior aproximação dos conselhos municipais. “Tivemos em fevereiro reunião com diversas lideranças da paróquia. Concretamente, o que a gente pretende é reunir os representantes que representam a nossa Igreja nos diversos conselhos municipais. Esse ano vai ajudar a gente a organizar melhor e criar corpo na nossa representação junto aos conselhos municipais. Isso vai ser uma ação concreta”.

A abertura da Campanha da Fraternidade marca o início da Quaresma, período de 40 dias que separam o Carnaval e a Páscoa, durante o qual fiéis de igrejas cristãs – como Católica (especialmente), Ortodoxa, Anglicana e Luterana – fazem penitências, orações e reflexões. O período também é marcado como tempo de conversão de não cristãos em seguidores de Jesus Cristo. 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM