ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


CONCÓRDIA

Inaraí tem parte das passagens para Alemanha compradas
Várias promoções ainda estão sendo realizadas para ajudá-la.


Por Luan de Bortoli
Em 08/03/2019 - 07h56 - Atualizada em 08/03/2019 - 08:56



Vivendo uma corrida contra o tempo na busca por uma cura, Inaraí França, de 26 anos, conta nos dedos o quanto ainda falta para iniciar o tratamento em abril. Parte das passagens – as que a mãe dela vai usar para viajar até a Alemanha – já foram compradas. Ela precisa ir para o país europeu se tratar por conta da doença de Lyme, que tem progredido diariamente e já ameaça a vida dela.

Nesta semana, ela informou que com a ajuda de um empresário de Concórdia, as primeiras passagens foram adquiridas. No entanto, ainda faltam as passagens dela, que deverão ser compradas na próxima semana utilizando o dinheiro da campanha. Não houve atualização recente, mas há poucos dias restava ainda juntar cerca de R$ 77 mil, pouco mais da metade dos R$ 145 mil necessários.

Para chegar lá, diversas campanhas seguem sendo realizadas. Nesta semana, foram vendidas cucas com apoio da padaria Delicacy. No domingo, ocorre a macarronada no centro comunitário do Bairro Nazaré. As fichas são vendidas a R$ 20. Um dos contatos para a compra é o 99919-3092. Na semana que vem, duas ações: no dia 17, Som pela Nara, no Café do Memorial, com artistas locais, a R$ 25 reais; e nos dias 15, 16 e 17 de março na Casinha do Papai Noel, um bazar com vários itens.

A urgência pelos recursos é grande por dois motivos. Primeiro, porque ela precisa fazer um depósito de R$ 110 mil nos próximos dias para garantir o lugar na fila. Além disso, os sintomas da doença tem piorado nos últimos dias. As dores estão aumentando rapidamente, e Inaraí tem tido dificuldades de se manter de pé. Recentemente ela foi até Passo Fundo para consultas médicas que ajudem amenizar as dores.

Inaraí convive com a doença há 17 anos. Até conseguir ter o diagnóstico da doença, a jovem passou por cerca de 22 médicos e diversos tratamentos que tentaram identificar o que causava uma série de dores e mal-estar. Por conta da demora no diagnóstico, ela já está na terceira fase da doença, que é a neurológica, com bactéria alojada no cérebro. Todos os métodos de tratamento existentes no Brasil já foram tentados por ela. 



01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



Alceu Matiollo comentou em 08/03/2019 as 14:07:41

Fico feliz com a noticia, mais ainda se mais pessoas da comunidade se envolvam na causa.
Parabens aos que o fizeram.



© - Ideia Good - Soluções para Internet