Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Justiça

Justiça arquiva denúncia contra o ex-prefeito de Piratuba, Adélio Spanholi

Processo questionava obras no Ginásio da Escola Professora Amélia Poletto Hepp

Por Luan de Bortoli
04/04/2019 às 13h30

Uma denúncia anônima que tratava de possíveis irregularidades na construção do ginásio Professor Sérgio Alfredo Hack, junto a Escola Amélia Poletto, foi arquivada pelo juiz de direito da Comarca de Capinzal, Daniel Radünz. A decisão isentou o ex-prefeito de Piratuba, Adélio Spanholi, de qualquer culpa. A sentença foi publicada no dia 1º de março.

De acordo com os autos do processo, a denúncia se referia ao emprego de materiais de baixa qualidade e em menor quantidade, e também a falta de técnicas básicas recomendadas na construção. De acordo com o ex-prefeito, em sua defesa, tudo foi feito dentro da legalidade. "Existia uma pessoa responsável na Prefeitura para acompanhar a obra e ela jamais me disse haver qualquer irregularidade", relatou. 

Em outro questionamento, a denúncia feita ao Ministério Público, relatava ilegalidades aos aditivos feitos ao contrato inicial para a conclusão da obra. "Na conclusão da obra, que durou cerca de dois anos, fomos fazendo adequações, como por exemplo, nas arquibancadas, e esse era um dos questionamentos da denúncia. Quando vimos que era possível melhorar a obra, nós fizemos", destacou Spanholi.

O juiz Daniel Radünz entendeu que, mesmo os aditivos sendo feitos fora do prazo contratual, isso não caracteriza crime contra o erário público. "Por fim, também não visualizo a presença de ato de improbidade administrativa na realização de aditivos para adequações que se fizeram necessárias no projeto pelo simples fato de terem sido extemporâneos", despachou o juiz.

Todas as insinuações citadas na denúncia foram julgadas improcedentes e o ex-prefeito Adélio foi inocentado. "Mais uma vez a Justiça mostrou que estávamos certos. Fizemos muitas obras em Piratuba e isso, de certa forma, preocupa os adversários políticos. Além dessa denúncia, outras serão esclarecidas em breve de acordo com a manifestação da Justiça", finalizou Spanholi.

Fonte: Jornal Comunidade





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM