Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Concórdia

Esgoto: termina a abertura de valas no centro

Obra deve ser entregue até o início do segundo semestre.

Por Luan de Bortoli
16/04/2019 às 06h55 | Atualizada em 16/04/2019 - 07h58

Importante etapa da obra do Sistema de Esgotamento Sanitário de Concórdia (SES), a implantação das redes de coleta, que por quase dois anos foram companhia diária da população, foi finalizada, assim como a construção das elevatórias e das ligações domiciliares. A previsão de término da obra é o meio do ano, informa a Companhia de Águas e Saneamento de Santa Catarina (CASAN).

Conforme informações apuradas pela reportagem, a abertura das valas terminou há poucos dias na região central, a última a receber o trabalho. Agora, a equipe do consórcio Trix-Infracom, responsável pela obra, trabalha na reta final da construção dos emissários que são redes que levarão o esgoto até o tratamento. Esta etapa está em 98% de execução. Isso, por exemplo, está ocorrendo entre as ruas Orestes Farina e Dr. Maruri.

A grande estrutura da Estação de Tratamento de Esgoto, que terá capacidade de tratar 60 litros por segundo de esgoto, está com 95% da obra executada e com serviços de paisagismo do entorno já em andamento. A previsão da CASAN é colocar a unidade em pré-operação no final deste primeiro semestre ou início do segundo. A ETE está sendo construída em Linha Santa Catarina, interior do município.

A companhia, no entanto, ainda não tem previsão para iniciar os trabalhos de ligações domiciliares. Conforme a empresa, a equipe está contando com a população para que aguarde as orientações para conexão do esgoto domiciliar ao Sistema Público. Panfletos informativos com detalhes das ligações deverão ser distribuídos à população assim que esta etapa for autorizada.

A ampliação do Sistema Público de Esgotamento Sanitário de Concórdia está recebendo investimento de R$ 41,24 milhões, beneficiando os bairros Centro, Jardim, Vista Alegre, Imigrantes, São Miguel, Liberdade, Floresta, Imperial, Sunti, Nazaré e Nações. Quando o sistema estiver em funcionamento, a cobertura de esgoto em Concórdia passará de 6% para 42%, uma das maiores de Santa Catarina.

Sobre a ETE

São diversas etapas para garantir a depuração do esgoto. Na primeira é realizado o tratamento preliminar, onde é medido o volume de esgoto que chega a ETE e também onde são retidos os sólidos maiores, como plásticos e outros resíduos que chegam à ETE.  Na segunda, que acontecerá em um reator UASB (Sigla em inglês para Reator Anaeróbico de Fluxo Ascendente - RAFA), são utilizados microrganismos (bactérias anaeróbias, que vivem sem a presença de oxigênio) e que ao se alimentarem do esgoto fazem a sua depuração.

A terceira estrutura é um Filtro Biológico com bactérias aeróbias (que vivem na presença de oxigênio), e onde o efluente passa por um tratamento complementar ao do reator UASB. Na última etapa do tratamento será realizada a decantação dos flocos formados nas etapas anteriores, para que o efluente volte à natureza atendendo os parâmetros determinados pela legislação.

Benefícios do tratamento de esgoto

O esgoto contém resíduos que favorecem o crescimento de bactérias, vírus e fungos que podem causar várias doenças e contribuir para a degradação do meio ambiente. O Sistema de Coleta e Tratamento de Esgoto que está em implantação em Concórdia tem por objetivo reduzir a contaminação do meio ambiente e, por consequência, a transmissão de doenças.

“Além colaborar com a saúde e a qualidade de vida dos moradores, essa complexa e importante infraestrutura vai colaborar com a conservação dos rios que são os mananciais de água para abastecimento da cidade. É todo um conjunto de benefícios que vai também colaborar com a elevação do Índice de Desenvolvimento Humano da cidade”, ressalta o Diretor de Operação e Expansão da CASAN, Fábio Krieger.

Saiba Mais:

Por que o esgoto precisa ser tratado?

O sistema de coleta e tratamento evita a contaminação das pessoas e a transmissão de doenças. Além disso, é fundamental tratar o esgoto para conservar os ambientes naturais, pois o despejo de esgoto nas águas dos rios ou no mar provoca poluição e pode provocar a morte de peixes e de outros seres aquáticos. A destinação inadequada de esgoto é uma das principais causadoras da poluição do solo, de águas subterrâneas, de mananciais de superfície e de cursos d’água.

O que é sistema coletivo de esgotos?

Em um grande número de residências o que ocorre é o tratamento individual, que é feito nas fossas e sumidouros. Nos sistemas coletivos administrados pela CASAN, o esgoto é coletado em cada imóvel, passa por uma rede de tubulações e é levado para ser depurado em uma estação de tratamento. Só depois retorna à natureza.

Qual a importância de um sistema público de esgotamento sanitário?

São diversos benefícios, especialmente à saúde. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que 70% da mortalidade infantil até cinco anos é motivada por doenças que poderiam ser evitadas com uma adequada estrutura de saneamento. Além disso, o tratamento em larga escala nas cidades é fundamental para preservação dos mananciais, onde a água é coletada para abastecimento da população.

Há ainda benefícios do ponto de vista econômico, com valorização dos imóveis, redução dos gastos com tratamento de doenças (estudos apontam que para cada R$ 1 investido em saneamento básico há uma redução de cerca de R$ 4 a R$ 5 nos gastos com medicina curativa) e estímulo a atividades de lazer e de turismo.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM