ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


ESTADO

Vice-governadora de SC diz que revitalização da 283 aguarda recursos, mas não dá prazos
Daniela falou, na Rural e 96, sobre rodovias, infraestrutura, Casan e avaliou o início do governo Carlos Moisés


Por Luan de Bortoli
Em 17/04/2019 - 08h30 - Atualizada em 17/04/2019 - 19:16


Foto: Diorgenes Pandini / Diario Catarinense

A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, disse na manhã desta quarta-feira, dia 17, que o governo do Estado está ciente dos problemas das rodovias da região, em especial da SC-283, que passa por Concórdia, Seara, Chapecó, entre outros municípios. Segundo ela, uma revitalização da rodovia está com projeto feito, mas ainda aguarda o andamento dos projetos e busca de recursos. A infraestrutura é, segundo Daneila, um dos maiores problemas do Estado.

Ela concedeu uma entrevista especial à reportagem das rádios Rural e 96, onde destacou diversos assuntos, além das rodovias, cujo ela classificou estarem com “politraumatismo”. Daniela ainda fez uma avaliação dos 100 dias de governo e disse estar satisfeita com o que a atual gestão vem realizando. Ela terminou falando sobre o problema de abastecimento que envolve a Casan. Segundo a vice, parte dos transtornos já foi resolvida. 

Confira os destaques da entrevista abaixo:

100 dias de governo

“Agora a gente realmente está a vontade. Já conheceu a máquina pública. Todo dia tem surpresas, todo dia tem novidades, mas a gente tem certeza que formou uma equipe que está dando o seu melhor para edificar nosso estado. Estou muito satisfeita com os resultados alcançados até agora. Nós buscamos um quadro de secretariado técnico, pessoas com expertise nas áreas. Pessoas da área, pela primeira vez.”.

“Nós buscamos um secretariado técnico, e que sejam gestores. A gente prima pela economia, um governo voltado para o resultado, eficiente, preocupado com a qualidade do serviço prestado à população. E a economia, também. Gerar economia de recursos para a gente poder atender as necessidades da população, que é investir realmente em saúde, segurança e educação”.

Infraestrutura

“O governador costuma dizer que a gente recebeu o Estado politraumatizado, e agora a gente tem que encontrar a forma de arrumar tudo, de organizar. Em termos de infraestrutura, tirando essa parte litorânea, o estado está bastante carente, e a região Oeste em especial. E essa era uma das minhas grandes revoltas. A gente trabalhar tanto pelo Estado e recebermos tão pouco. Temos este histórico de ser esquecidos”. 

Nós estabelecemos como prioridade a infraestrutura, porque a gente entendeu que investindo em infraestrutura a gente vai conseguir arrecadar, a gente vai facilitando o escoamento da produção e a vida das pessoas, privando pela vida, tem uma demanda hospitalar, muitos acidentes. O que a gente tem conseguido fazer, e a gente esbarra em um grande problema, que é o orçamento. Então, neste primeiro momento o que a gente está fazendo é uma força-tarefa para uma operação tapa-buracos, que é emergencial”. 

“A gente tem uma margem muito pequena mensal para investir. E aí a gente tem buscado recursos para que a gente possa fazer um trabalho mais qualificado, não de imediato. E uma coisa importante que a gente conseguiu fazer é que a gente fez uma parceria com consórcios municipais de usinas de asfalto, onde a gente vai conseguir reduzir o custo com a recuperação das rodovias, porque, infelizmente, como não houve ao longo dos anos a manutenção, agente recebeu uma malha esfacelada”.

SC-283

“A gente teve, em dezembro de 2012, entregue a revitalização entre Chapecó e Águas de Chapecó, e em 2014 foi feito um projeto para revitalização total da 283 e somente um lote, que é o contorno norte de Concórdia, foi executado, e os demais lotes estão aguardando. Mas no momento estamos indo atrás de recursos para realizar esta obra”.

“E como são cinco lotes, cinco fases, uma foi entregue, e aí a gente tem uma parte que está aguardando a licitação, está mais adiantada, e tem duas fases em processo licitatório, a outra a gente ainda precisa de recursos, e a outra parte ainda está na parte de orçamento. Então a gente está realizado serviços de manutenção de rotinas, limpeza. Enfim, a gente está esperando o devido processo legal”.

Casan

“A gente tinha conhecimento que concórdia era um grande problema, a questão da água. E para minha surpresa, a presidente da Casan nos disse que é um dos piores casos do Estado. Logo de imediato, lá na transição ainda, a Rutineia Rossi esteve com a gente, e fomos atrás. A gente tem a estação de tratamento de esgoto que vai ser entregue e vai tratar 40% dos resíduos. E a questão do abastecimento de água, foi investido, foi feito uma ação intensiva, a Roberta [Maas dos Anjos] foi duas vezes a Concórdia, e aprece que nos últimos dez dias não tem mais faltado água. Então não tem mais chegado reclamações para nós”.




01 COMENTÁRIO - Deixe também o seu Comentário



Gege comentou em 17/04/2019 as 16:22:30

A vice-governadora é de Chapecó. Eles têm também vários outros políticos de destaque estadual e nacional, representantes de visão, que brigam por aquela cidade.
Então a revitalização vai sair, mas vai começar em Chapecó (políticos de lá tem esse poder). Talvez as melhorias cheguem em Seara. Já Concórdia só por milagre.
A SC 283 inicia aqui, então a revitalização deveria iniciar por Concórdia, mas como não temos força política, se terminar aqui já podemos levantar as mãos para o céu.

VEJA MAIS



© - Ideia Good - Soluções para Internet