Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Região

Moradores fazem protesto em Jaborá

Demora no termino da pavimentação SC 467 é o motivo da manisfestação

Por Serginho Priman
18/05/2019 às 10h46 | Atualizada em 19/05/2019 - 17h24

A paralisação das obras da SC-467 entre Ouro e Jaborá e as péssimas condições da rodovia, motivou um protesto de agricultores, empresários e demais usuários que ocorre desde as primeiras horas da manhã deste sábado (18) na Encruzilhada Ouro, divisa entre os dois municípios. Autoridades locais, regionais e estaduais também participam do manifesto. 

Segundo os organizadores, o objetivo é chamar atenção do Governo quanto à importância da conclusão da obra, tanto para a trafegabilidade dos moradores, como a escoação da produção. Além do risco a vida, as condições da estrada estão causando prejuízos financeiros, devido a problemas nos veículos.

O empresário Roni Rodrigues explica que até próximo ao meio dia o trânsito está sendo bloqueado de hora em hora. Ele ressalta que a manifestação não tem nenhuma conotação política, apenas está sendo reivindicado o que a comunidade aguarda há mais de 40 anos. A obra começou ainda na gestão do ex-governador Raimundo Colombo.

Paralisação

Em visita no dia 10 de abril, o Secretário de Estado da Infraestrutura, Coronel Carlos Hasler, explicou que a rescisão de contrato com a Triunfo se deu pelo fato da construtora não estar cumprindo o cronograma da obra, que tem previsão de entrega no mês de outubro.

Hasler disse que a segunda colocada no processo licitatório, empresa Planaterra, seria contratada para dar sequência aos trabalhos. A reportagem da Rádio Capinzal questionou o secretário quanto a eventual manutenção durante o período em que a obra ficaria paralisada.

“Eu espero que não precise fazer manutenção, nós estamos querendo começar a obra e é pra acabar. Se começar dá tempo de fazer a manutenção, tem alguma coisa errada. Se está dando alguma coisa errada é nos tramites da documentação. O quanto antes o nosso objetivo é dar a ordem de serviço, justamente porque temos um prazo a cumprir”, comentou o secretário.

Na semana passada, em visita que fez a capital do Estado, o prefeito Neri Miqueloto foi informado que o Governo está enfrentando dificuldades para a contratação da empresa e a prorrogação do prazo junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) órgão financiador da obra.



Fonte: Radio Capinzal





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM