ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


POLÍTICA

Colunista diz que Sopelsa pode deixar MDB por vias judiciais
Racha começou em distribuição de funções na ALESC.


Por Marcos Feijó
Em 29/05/2019 - 10h13 - Atualizada em 29/05/2019 - 15:21



O Blog do Prisco, nesta terça-feira (29), comenta sobre racha no MDB que pode ter como consequência a saída de Moacir Sopelsa da sigla, inclusive por vias judiciais. Litígios ocorreram principalmente dentro da Assembleia Legislativa, na distribuição de cargos. LEIA O ARTIGO:


O deputado Moacir Sopelsa fez toda a sua carreira política no MDB, ou antigo PMDB. Foi vereador, prefeito, está no sexto mandato na Alesc. Também foi secretário de Estado da Agricultura. Sempre nas hostes emedebistas.

Depois de décadas, Sopelsa tem um pé e meio fora do partido. Só que ele não sabe ainda para onde vai e não saiu da legenda pelo receio de perder o mandato.

A situação do deputado enseja duas alternativas imediatas: se haverá ou não janela para mudança partidária sem que parlamentares coloquem os mandatos em risco ou então pleitear a desfiliação na Justiça.

Sopelsa pode alegar, por exemplo, que ele e Valdir Cobalchini sofrem perseguição política dentro do MDB. Os dois foram praticamente enxotados do partido, tendo ficado de fora da composição da mesa diretora da Alesc e também das comissões permanentes da Casa.

Soma-se a tudo isso a situação do MDB nacional, de desgaste brutal, aliada à falta de liderança, de comando nas fileiras emedebistas no estado.

Moacir Sopelsa faz questão de dizer que o MDB não perdeu a eleição de 2018 para Moisés da Silva. Segundo ele, o partido, perdeu para Gelson Merisio e o PSD, mas, como maior sigla catarinense, tinha obrigação de, no mínimo, chegar ao segundo turno no ano passado. E nem isso conseguiu.

Outra argumentação do deputado: quando ocorreram os episódios em que ele e Cobalchini foram ignorados na Alesc, o comando emedebista se omitiu completamente. É uma crítica direta ao ainda presidente estadual, Mauro Mariani.

Em relação ao governo Moisés da Silva, embora a maioria dos estaduais do MDB tenha se alinhado, Sopelsa diz que só votará com o governo se houver obras e ações na região dele. O deputado não quer cargos e não votará automaticamente com o Centro Administrativo. Analisará caso a caso, pesando se as demandas de sua base serão contempladas ou não.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA MAIS



© - Ideia Good - Soluções para Internet