ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


GERAL

Correios: entregas suspensas em dois bairros de Concórdia
Cachorros espantaram os carteiros e empresa só retorna quando moradores resolverem o problema.


Por Luan de Bortoli
Em 17/07/2019 - 06h40 - Atualizada em 17/07/2019 - 22:36



Animais soltos estão espantando funcionários dos Correios e colocando em risco a integridade deles em Concórdia. Pelo menos dois bairros do município estão com as entregas de correspondências simples, aquelas feitas com motocicletas, suspensas temporariamente por conta, principalmente, de cachorros que circulam pelas principais vias do Santa Rita e do Frei Lency.

Moradores ligaram para a reportagem da emissora relatando que os Correios não estavam mais fazendo as entregas. O jornalismo ligou para a empresa, que confirmou o fato e explicou o que está acontecendo. Conforme a gerente da agência de distribuição dos Correios de Concórdia, Denise Vazzata Marques, a empresa tomou a decisão depois que carteiros relataram e reclamaram da situação.

Em entrevista, Denise disse que a medida foi tomada há mais de dois meses. “Há alguns meses enfrentamos o problema de cães soltos e fizemos um trabalho de orientação para resolver o problema. Os carteiros chegam e relatam o problema. A gente sempre procura fazer uma visita para ver. Esse cães oferecem riscos aos carteiros porque, além de avançar na moto, a gente sabe que o cão não gosta de moto, é como se o carteiro tomasse o lugar do cão, a gente entende. Quem tem cão precisa segurar ele preso”.

Segundo a gerente, os produtos volumosos seguem sendo entregues, já que isso é feito de carro. “O nosso objetivo é entregar o objeto no endereço do cliente. Então, para a gente esse serviço não prestado também não é bom. No momento, a gente tem feito a entrega de objetos volumosos, como encomendas, Sedex, PAC, porque elas vão com veículo, e a gente entende que oferece menos risco”.

Ainda conforme Denise, essas correspondências não entregues estão à disposição dos moradores na própria agência. “Esses objetos menores, pequenos, o carteiro não está indo fazer a entrega. Eles ficam à disposição dos moradores aqui na unidade central dos Correios. Boletos, cartas normais, que não seriam volumosas”, explica a gerente.

A direção da empresa entrou em contato com a administração municipal e com a Vigilância Sanitária, que foram até os locais e notificaram os moradores para que resolvessem o problema. Com a ação tomada pela prefeitura e pela vigilância, os Correios aguardam que os moradores tomem as medidas necessárias para tirar os animais das ruas. Quando isto for solucionado, os carteiros deverão voltar aos dois bairros com as entregas normalizadas. 



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR






© - Ideia Good - Soluções para Internet