Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Carnaval

Liga e Prefeitura ainda não decidiram sobre Carnaval 2020

Equipe do Carnaval analisa proposta recente do executivo, mas considera valor baixo.

Por Luan de Bortoli
17/07/2019 às 06h44 | Atualizada em 17/07/2019 - 14h19

Ainda se arrasta a situação do Carnaval 2020 de Concórdia. Tratativas entre a administração municipal e a Liga Independente das Escolas de Samba (LIESC) se desenrolam desde março. Na atualização mais recente, a Fundação de Cultura de Concórdia apresentou uma nova proposta para a equipe carnavalesca, que deve se reunir para avaliar e depois dar uma resposta.

No início de julho, as duas partes voltaram a se reunir, quando era aguardada uma posição final por parte da prefeitura. No entanto, eles apresentaram uma contraproposta em relação aos valores que a Liga e as escolas esperam do poder municipal. Diante disso, nesta semana os representantes da Liesc e das agremiações irão se reunir para debater e avaliar o que a administração ofereceu. 

Depois disso, provavelmente na próxima semana, a equipe vai dar uma resposta à Fundação de Cultura sobre se aceita ou não a nova proposta. Extraoficialmente há uma certa insatisfação, especialmente porque houve uma redução nos valores financeiros que a prefeitura pretende oferecer para a realização da festa. Estes recursos estão relacionados à premiação dos desfiles, mas que são considerados importantes para a organização do evento.

A preocupação do grupo é que quanto mais demora houver para um retorno da administração, mais difícil será de realizar a festa. Em março, a Liga havia se reunido com o vice-prefeito, Edilsson Massocco, que pediu 30 dias para dar uma resposta. Este período passou e a administração não deu um retorno. Novas conversas ocorreram depois disso, mas sem definições concretas.

O grupo ainda quer apoio da prefeitura para a realização de oficinas que objetivam ministrar cursos para a formação de ritmistas, mestre-sala e porta-bandeira, por exemplo. Uma das novidades é que nos meses anteriores um grupo de pessoas procurou a Liga com a intenção de criar uma quarta escola de samba, mas até o momento não houve avanços. A ideia é bem-vista pelas demais agremiações.

Os desfiles do Carnaval de Concórdia vem sofrendo alguns problemas desde 2017, quando também iniciou a nova administração do município. Naquele ano, os desfiles ocorreram com as três escolas, mas não houve disputa. Em 2018, as apresentações, novamente sem disputas, tiveram apenas duas escolas. Uma das agremiações desistiu alegando falta de recursos. E, por fim, neste ano, não houve desfiles. 

O Carnaval com desfiles em Concórdia começou em 2010, quando duas das atuais escolas desfilaram pelas ruas centrais do município constituídas ainda como blocos – no caso, a Matriz do Samba e a Unidos da Alegria. Em 2011, a Império Guerreiro chegou como o terceiro bloco. Foi em 2012 que elas foram legalizadas e passaram a ser constituídas como escolas e o Carnaval passou a ter desfiles oficializados. 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM