Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Concórdia

Menina com paralisia cerebral precisa novamente de ajuda

Menina sofreu problema após anestesia durante exame.

Por Luan de Bortoli
22/08/2019 às 06h41 | Atualizada em 23/08/2019 - 07h36

A pequena Mirela Ribeiro dos Santos, de cinco anos, está tendo dificuldades para dar continuidade ao tratamento que precisa para evolução de seu quadro clínico. Portadora de epilepsia, uma doença em que há perturbação da atividade das células nervosas no cérebro, causando convulsões, a menina sofreu lesão cerebral por conta de uma anestesia aplicada para a realização de um exame em dezembro do ano passado.

Conforme a mãe dela, Tamara Ribeiro Agostine, com o dinheiro arrecadado a partir da doação da população e também de eventos beneficentes, a família conseguiu pagar parte do tratamento. Ela precisa de sessões de fisioterapia e fonoaudiologia. No entanto, os pais de Mirela passam por dificuldade financeira e o tratamento foi suspenso. 

A pequena tem direito a sessões de fisioterapia pagas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas é preciso levá-la até o hospital e a atual condição de Mirela não permite que ela seja levada até o local. Tamara diz que para conseguir arcar com os custos dos profissionais em casa, ela precisa da doação da população. Em breve deverá se realizado um ato beneficente também visando arrecadar recursos. 

“Como ela está sem sessão de fisio e fono, ela não teve nenhuma intercorrência, mas também nenhuma evolução. Ela precisa três vezes ao dia de fisioterapia, e três vezes por semana de fono. Tem que pagar e a gente está sem condições. Fizemos bazar, rifa, e estamos tentando fazer pedágio, para ficar com a fisioterapeuta que faz um trabalho voluntário uma vez com semana. De uns meses para cá ela precisou usar oxigênio de novo. O que conseguimos com a rifa, conseguimos pagar três meses de fisioterapia”, explicou.

Além disso, a família está tentando, através da Justiça, a aquisição de um Home Care, que é um sistema que permite a internação domiciliar do paciente, com todas as necessidades sendo supridas em casa, inclusive com profissional da saúde. Tamara conta que já ocorreram duas tentativas de pedido do equipamento, sem sucesso. Agora, a família está na terceira tentativa.

“Demos encaminhamento duas vezes. E agora estamos no terceiro advogado pra ver se ela consegue o encaminhamento, mas é bem complicado. Mas a Mirela tem uma chance de conseguir porque ela tá com oxigênio. Se ela tivesse o Home Care em casa, seria a grande evolução. Ela teria tendimento 24 horas por dia, tem médico, enfermagem, nutricionista. Eu fico com ela 24 horas pro dia. Com o Home Care, teria uma enfermeira só pra ela”, comenta.

Tamara precisa ficar o dia todo com a filha, pois a menina se tornou totalmente dependente. Assim, ela não tem como trabalhar. Tamara conta com a ajuda de algumas pessoas. Entre elas, Luana Broch de Moura, mãe do Bernardo Henrique Dalla Costa, portador de Atrofia Muscular Espinhal. A população pode auxiliar na doação através de conta bancária: 

Conta Poupança da Caixa
Agência: 0627
Operação: 013 
Conta: 124689-6
CPF: 101.051.459-80
Mirela Ribeiro dos Santos






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM