Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Geral

Risco de estiagem permanece para Concórdia, diz Epagri/Ciram

Propriedades do interior já necessitam de transporte de água.

Por Luan de Bortoli
30/08/2019 às 06h39 | Atualizada em 30/08/2019 - 14h38

Mais uma semana sem chuva em Concórdia, o que agrava ainda mais a situação de escassez no município. O problema de falta de água preocupa especialmente o interior de Concórdia. Nesta quinta-feira, dia 29, três pontos do município, que pertencem à Bacia do Jacutinga, continuavam a aparecer no relatório diário de alerta para estiagem emitido pela Epagri/Ciram, órgão estadual de monitoramento climatológico.

Conforme o boletim de ontem, os três pontos que preocupavam eram os mesmos dos relatórios anteriores: o montante da Barragem, em São Cristóvão,  Rua Vitório Celant, no centro, e a Foz do Rio Claudino, na Rua Osvaldo Zandavalli. Todos estes três locais estavam na classificação intermediária, de Alerta para Estiagem, a segunda pior de uma escala de três classificações.

A chuva, neste ano, vinha mantendo uma estabilidade, com precipitação dentro do esperado. Mas a situação mudou em junho, conforme o acompanhamento da estação meteorológica da Embrapa. No sexto mês do ano choveu apenas 33 milímetros, pior volume da história. Em julho, a pouca chuva continuou, com apenas 94 milímetros de precipitação. Já em agosto, até ontem, foram 19 milímetros, quantidade preocupante para quase um mês.

Em toda a região há muita preocupação quanto a falta de chuva. Em Concórdia, por exemplo, o tempo seco está atrasando o preparativo de solo para o início do plantio. Em cidades como Piratuba, Arabutã e Ipumirim, as prefeituras já realizaram diversos transportes de água principalmente para consumo dos animais em propriedades do interior. 

Mas a tendência é que esta situação comece a mudar nos próximos dias. A previsão do tempo já aponta para este sábado uma chuva considerável para Concórdia e região. Ela não deve permanecer por um longo período, já deixando a cidade no domingo. Mas setembro deverá ser mais chuvoso do que os últimos três meses. São esperadas médias acima de 100 milímetros para o período.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM