Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Saúde

Concórdia perde o credenciamento de Hemodinâmica para Caçador

Autoridades médicas aguardavam uma resposta positiva, mas receberam a notícia de forma inesperada.

Por Ederson Vilas Boas
03/09/2019 às 09h43 | Atualizada em 04/09/2019 - 07h57


Um duro golpe para a saúde de Concórdia. O município que lutava para credenciar, pelo SUS, o atendimento de hemodinâmica no Hospital São Francisco, perdeu o serviço para o Hospital Maicé de Caçador.

Conforme documentos recebidos, por representantes médicos de Concórdia, a tramitação do pedido foi feito ainda no mês de junho, através de uma comunicação interna da Gerência de Contratualização dos Serviços do SUS, da Secretaria de Saúde do Estado.

A assinatura final, avalizando o hospital caçadorense no Plano de Alta Complexidade em Cardiovascular, foi encaminhada no último dia 26 de agosto, pelo presidente da Comissão Intergestores Bipartite, Alexandre Fagundes.

Com isso, Concórdia continuará realizando procedimentos cirúrgicos, para pacientes com problemas cardíacos, somente de forma particular.

O cardiologista e hemodinamicista do Hospital São Francisco, Fernando Bernardi. Dr, confirmou que esta foi uma decisão que pegou todo mundo de surpresa. Bernardi cita que agora quem sofrerá com essa decisão será a população que não terá ainda esse serviço sendo custeado pelo SUS, apenas com atendimento particular e pelos Planos de Saúde. "Temos uma parceria com a ABEMASC, que ajuda a custear alguns procedimentos, mas que também tem suas limitações. Infelizmente foi uma decisão constrangedora. Se a gente não conseguir reverter isso, não poderemos trazer o serviço de hemodinâmica pelo SUS. Em termos técnicos, temos mais condições do que o município que foi beneficiado", lamenta o especialista.

Vereador se revolta

O assunto da Hemodinâmica foi, durante os últimos anos, discutido diversas vezes no Legislativo de Concórdia. Pra se ter uma ideia, em março deste ano, o vereador Anderson Guzzatto, através de uma visita aso Governo do Estado, trouxe novas esperanças pela ampliação da oferta na saúde concordiense.

Guzzatto usou a tribuna, em março deste ano, para apresentar um parecer otimista recebido, de Florianópolis, dando conta que o Hospital São Francisco chegava forte na disputa pelos equipamentos e estrutura para tal demanda.

Mas na última semana surgiu a confirmação de que o credenciamento de Hemodinâmica, foi mesmo para o Hospital Maicé de Caçador.

O vereador lamentou o fato de mais uma vez o município ter perdido um serviço, para cidades da região, mesmo tendo capacidade para executar o serviço. Segundo Guzzatto faltou força política.

Guzzatto foi mais além e citou que o primeiro ano do Governo Moisés está sendo uma lástima.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM