Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Geral

Concórdia realiza ações de conscientização no Setembro Amarelo

Mês é todo dedicado ao debate e alerta ao suicídio.

Por Luan de Bortoli
04/09/2019 às 06h42 | Atualizada em 04/09/2019 - 13h20


Como sempre ocorre, o mês de setembro é tradicionalmente destinado ao combate e prevenção ao suicídio. Por isso, Concórdia já ganha tons de amarelo para chamar a atenção do problema. A  administração municipal, por meio da Secretaria de Saúde, promove a campanha durante todo o mês, estimulando ações de sensibilização da sociedade para acabar com o preconceito e propor políticas e programas de prevenção. 

Conforme a prefeitura, a casinha do jardim do Centro Administrativo Municipal estará decorada com a campanha e aberta para visitação desde o dia 1º até 30 de setembro. Ainda durante esta quarta, o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS, fará os agendamentos para visitação na unidade, pelo telefone (49) 3444 8579. O objetivo é mostrar o trabalho desenvolvido na unidade e que envolvem a saúde mental e seu tratamento, rompendo tabus sobre o tema.

No Brasil, a iniciativa da campanha é da Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, e 10 de setembro é o Dia Mundial de Combate ao Suicídio. Os números no país são alarmantes, já que ocasiona mais vítimas do que a AIDS e muitos tipos de câncer, e estima-se que para cada um suicídio, ocorrem outras 20 tentativas. Por isso é imprescindível deixar o medo de lado e conversar sobre o tema em diversos setores, tanto em instituições públicas, entidades, como no setor privado, empresas e na comunidade.

Em entrevista à emissora, a psicóloga Luana Uberti destaca a importância da campanha. "Quem está sofrendo de situação emocional, com pensamento suicida, mas também com quem convida com pessoas que têm os sinais, as campanhas vêm para falar do assunto e prevenir. Porque muitas vezes estou sofrendo nem estou me dando conta de que meu sofrimento que eu preciso ajuda de alguém, não vou dar conta sozinho".

CVV faz atendimentos diários

A terapeuta ocupacional Flavia Oliveria frisa que o suicídio tem também reflexos nas demais pessoas próximas daquela que cometeu o ato. "Porque, quem fica, fica se julgando ou se cobrando. 'Por que não percebi antes? Por que não ajduei antes?' O suicídio não acaba só com a vida da pessoa, mas afeta de cinco a seis pessoas próximas dessa pessoa".

Algumas ações diárias podem ajudar neste sentido de prevenção. "Quando você tem bom hábitos que vão cuidar da sua saúde física, também cuida da saúde mental. Então, a prática de atividades física, uma alimentação saudável, são sempre indicadas. Além disso, momentos de relaxamento, uma boa conversa, a busca de terapias. Buscar enfrentar os fatos da vida com mais positividade e ter projetos de vida, ter metas, ter razões para levantar da cama", comenta Luana.

No Brasil, conforme dados de autoridades ligadas ao assuto, a cada 40 minutos, uma pessoa comete suicídio. É o oitavo país do munco no ranking de suicídios. No país, a taxa vem aumentando principalmente na faixa etária de 15 a 29 anos, sendo 90% dos casos podem ser prevenidos.

Confira o áudio:






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM