Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Agricultura

​Presidente da ACCS afirma que peste suína clássica deixa toda a cadeia produtiva em alerta

Losivânio de Lorenzi afirma que atenção tem que ser redobrada aqui na região Sul do país também.

Por Ederson Vilas Boas
16/10/2019 às 07h09


O Ministério da Agricultura confirmou na última semana um foco de peste suína clássica em Alagoas. A Peste não tem nenhuma relação com a peste suína africana, doença sem registro nas últimas décadas no Brasil e que tem dizimado criações na Ásia e ajudado nas exportações brasileiras.

A peste suína clássica e a peste suína africana são doenças virais graves que infectam suínos, segundo a Embrapa. O foco foi confirmado no município de Traipu, em criatório de suínos, sem vínculo com sistemas de produção tecnificados e já foi notificado à Organização Mundial de Saúde Animal

O registro da presença do vírus da peste suína clássica no Sertão de Alagoas está preocupando não só os produtores da região que já contabilizam prejuízos com o sacrifício de animais, mas, deixa toda a cadeia produtora do país, como explica o presidente da ACCS, Losivânio de Lorenzi.

De Lorenzi alerta para que os produtores deixem entrar nas propriedades apenas quem presta assistência técnica para não correr o risco de contaminação.

A última ocorrência de Peste Suína Clássica em Alagoas havia sido registrada em 1994. Do ano passado para cá foram 48 focos no Ceará e 16 no Piauí.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM