Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Concórdia

​Movimentação de máquinas na Victor Sopelsa deve iniciar nesta sexta

Justiça autorizou o início das obras no mês de outubro e aguardava documentação do IMA.

Por Ederson Vilas Boas
22/11/2019 às 02h52 | Atualizada em 23/11/2019 - 20h48


O maquinário da empresa Seta Engenharia deve começar a circular na Rua Victor Sopelsa nesta sexta-feira. Com isso, a obra de contenção, definitiva, deve iniciar. Nesta semana, a prefeitura e a empresa receberam a documentação que faltava, do Instituto do Meio-Ambiente – IMA, para o trabalho fosse autorizado.

Esse é mais um capítulo, deste desastre que iniciou entre maio e junho de 2017, quando provocou o deslizamento de terra da rua Victor Sopelsa, afetando os moradores da rua Horácio Sandi. O incidente deixou 18 famílias desabrigadas e interrompeu o trânsito da importante via de acesso ao bairro Parque de Exposições.

Desde então uma batalha judicial se iniciou, tendo os moradores de um lado e o município e os donos do terreno, que deslizou, de outro.

Nos últimos trâmites, a justiça de Concórdia chegou desautorizar as obras, cujo contrato com a empresa Seta, havia sido assinado em maio deste ano. No mês de julho, as obras de contenção e revitalização das ruas Victor Sopelsa e Horácio Sandi foram suspensas temporariamente pela justiça. O juiz acatou o pedido da defesa dos moradores que informou que a prefeitura não comunicou no processo sobre a demolição das casas, apenas a declaração de utilidade pública de alguns dos imóveis.

Em agosto, o Juiz Marcus Vinícius Von Bittencourt, manteve a suspensão das obras, pois a Promotoria solicitou explicações vindas de um perito, que tinha 20 dias para analisar o local.


Já em Outubro, a Prefeitura de Concórdia protocolou no fórum um pedido para que a obra de contenção das Ruas Horácio Sandi e Victor Sopelsa, iniciassem imediatamente. O assessor jurídico municipal, Filipe Stechinski, alertou que poderia ocorrer um desastre ainda maior, pois havia movimentação de terra que poderia interromper o fluxo do rio que passa próximo as casas na Rua Horácio Sandi.

Após o pedido, o juiz autorizou o reinício da obra que aguardava a autorização do Instituto do Meio-Ambiente.

O investimento da Prefeitura de Concórdia para recuperar a área deve chegar a R$ 6 milhões, custeados pelo governo federal por meio do Ministério da Defesa Civil. A empresa responsável pela obra terá prazo, segundo o contrato, assinado em maio deste ano, de 282 dias para finalizar o serviço.










 





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM