Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Polícia

Após atirar contra policiais, homem é morto em Irani

Polícia prestou atendimento em caso de briga de casal. (OUÇA tenente)

Por Paulo Gonçalves
14/01/2020 às 07h06 | Atualizada em 15/01/2020 - 07h36


Um caso ligado à Lei Maria da Penha terminou em morte no município de Irani, ontem por volta das 21h00. A Guarnição da Polícia Militar foi acionada para prestar atendimento a uma mulher, que estava sendo vítima de agressões, injúrias e ameaças. Segundo a Polícia, ao chegar à residência do casal, o autor das agressões começou a efetuar disparos de arma de fogo contra os policiais.

De acordo com o tenente Martins (OUÇA, abaixo), para não ser identificado, o autor das agressões apagou as luzes da residência e continuou a atirar. Conforme o tenente, houve várias tentativas de diálogo dos policiais com o autor dos disparos, mas sem sucesso.  O homem de 53 anos não quis se entregar. Durante a ocorrência, um policial chegou a sofrer ferimento em uma das mãos. Além disso, o colete balístico de um outro policiai foi danificado pelos tiros.

O tenente Martins afimou em entrevista à Rádio Rural/96 FM que, dadas as circuntâncias da ocorrência, não restou alternativa que não fosse atirar no agressor, já que os policiais estavam em perigo e, além disso, a mulher (vítima da agressão), também estava em perigo. Conforme Martins, os policiais trabalharam para garantir a proteção da vítima, que estava sob ameaças. Gildo Delavi Oro teve morte instantânea.

No interior da residência, foi localizada uma espingarda calibre 16, quatro cartuchos calibre 16 intactos e mais 10 cartuchos calibre 16 deflagrados. Além disso, foi encontrado um facão.

 

Confira o áudio:






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM