Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Concórdia

Esgoto: ligações domiciliares ainda não estão autorizadas

Equipes trabalham nos ajustes finais da obra.

Por Luan de Bortoli
17/01/2020 às 06h35 | Atualizada em 17/01/2020 - 16h31


Não houve muito avanço nos trabalhos finais da obra do Sistema de Esgoto Sanitário de Concórdia nas últimas semanas, informou a assessoria de comunicação da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan). Uma das previsões era de que até o fim deste semestre todo o empreendimento esteja concluído e já em operação. A obra começou ainda em março de 2016. 

Conforme explicou a assessoria à reportagem da emissora, o consórcio Trix-Infracom, responsável pelo trabalho, continua realizando retoques finais na unidade de tratamento para entregá-la 100%, seguindo o que diz o contrato, desde as questões estruturais até as de urbanização da área. Nisso está compreendido também a análise das simulações com água já executadas.

Esta etapa começou em novembro do ano passado e é necessária para que o sistema entre em operação sem defeitos. Boa parte dos trabalhos ocorrem na Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) em Linha Santa Catarina. Conforme a Casan, até o fim deste mês a empresa deverá ter novidades sobre prazos para início da operação, bem como as ligações domiciliares. 

Quando os reparos e testes se encerrarem, os moradores terão a autorização para fazer a conexão de suas residências ou empreendimentos à rede. Para esta etapa deverá haver um trabalho de orientação aos atingidos pelo esgotamento. A Casan, inclusive, alerta que os moradores somente estarão autorizados quando a empresa fizer um anúncio oficial.

A Caixa de Inspeção é o ponto que marca até onde a CASAN terá responsabilidade sobre o sistema de esgoto. Na parte interna, cabe ao morador providenciar as adaptações para que possa ser atendido com o sistema público de coleta e tratamento. A previsão feita no fim do ano passado apontava que tudo isso deverá estar pronto até o fim do primeiro semestre deste ano.

O governo do Estado de Santa Catarina e a CASAN investiram mais de R$ 49  milhões para implantar o Sistema de Esgotamento Sanitário de Concórdia, que tem previsão de entrar em sistema de pré-operação dentro de alguns meses. A infraestrutura é formada por mais de 57 quilômetros de redes coletoras, 6 quilômetros de emissários terrestres, 3.000 ligações domiciliares, 4 elevatórias e uma Estação de Tratamento com capacidade para depurar 60 litros de esgoto por segundo.

O Sistema vai proporcionar uma ampliação da cobertura, saltando dos atuais 6% para 42% de coleta e tratamento na cidade. Serão atendidos mais de 25 mil moradores dos bairros Jardim, Vista Alegre, Centro, Imigrantes, São Miguel, Liberdade, Floresta, Imperial, Sunti, Nazaré e Nações.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM