Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Concórdia

​Coordenadores de comissões avaliam o Tecnoeste 2020

Evento, que chegou ao fim nesta quinta, foi bem avaliado.

Por Luan de Bortoli
20/02/2020 às 18h00 | Atualizada em 21/02/2020 - 11h55


O terceiro e último dia do Tecnoeste é marcado pelas avaliações do Show Tecnológico Rural do Oeste Catarinense. Nos dois primeiros dias, cerca de 23 mil pessoas visitaram o evento. Somente na quarta-feira, dia 19, o público foi de quase 15 mil pessoas. Com isso, a expectativa é de que a meta da Comissão Central Organizadora, que é de 30 mil pessoas, seja superada. “Estamos imensamente felizes com a participação do público. Após um intenso trabalho de organização, temos a satisfação de observarmos que todos os esforços estão sendo recompensados. Ainda não fechamos os números (de público e de negócios), mas temos a convicção de que o evento superou todas as expectativas traçadas. Só temos a agradecer a todos os envolvidos e externar a nossa gratidão ao grande público que está visitando o Tecnoeste”, assinala o coordenador-geral do evento, Vanduir Martini. 

O coordenador da Comissão de Suinocultura, Arlan Lorenzetti, faz uma avaliação positiva do evento. “O Tecnoeste 2020 está sendo caracterizado pelas inovações. E, neste aspecto, observa-se claramente, que todas as ações introduzidas no evento deste ano estão tendo o respaldo do público. Na área de Suinocultura, tivemos a oportunidade de mostrar às pessoas como funciona (na prática) a cadeia produtiva suinícola, disseminamos novas tecnologias e tivemos a relevante presença de mais de 30 empresas parcerias, que fizeram a demonstração de seus produtos, interagindo com os produtores. O Seminário da Suinocultura também foi um sucesso, contando com a presença de renomados palestrantes, que abordaram questões fundamentais para o desenvolvimento do setor”, assinala.

O coordenador da Comissão de Bovinocultura de Leite, Flávio Durante, ficou satisfeito com os resultados de mais uma edição do Tecnoeste. “Foi mais uma excelente oportunidade para divulgarmos aos produtores as vantagens do Programa Concórdia Leite Mais que, cada vez mais, tem colaborado para a melhoria da produtividade, da genética e da qualidade do leite. O sistema de confinamento dos animais tem contribuído para potencializar os resultados, humanizando a mão de obra, colaborando para a melhoria do bem-estar animal e reduzindo custos. Além disso, mostramos aos produtores os benefícios do programa MGA – Melhoramento Genético Aurora, que tem assegurado expressivos resultados para a cadeia produtiva do leite”, pontua Durante. 

O coordenador da Comissão de Agricultura, Paulo Rogério Pereira da Silva, destaca que o Tecnoeste é uma ponte entre as tecnologias e o produtor. O setor de agricultura compartilhou com o público diversas novidades e soluções que visam melhorar os resultados nas propriedades rurais. O Show Tecnológico Rural do Oeste Catarinense foi mais um espaço importante para a divulgação das Sementes Copérdia, que são caracterizadas pelo emprego de uma tecnologia de ponta, que possibilita mais produtividade e qualidade superior. São sementes que possuem cultivares que proporcionam ao produtor ciclos diferentes, tecnologias diferentes em um sistema integrado de plantio. Outra atração foi o uso de drones para o sistema de pulverização de lavouras. Segundo Paulo Rogério Pereira da Silva, é uma tecnologia que pode garantir a realização de serviços como: aplicações de defensivos para controle de pragas e doenças, monitoramento de área e georreferenciamento. "O drone tem sido mais uma importante tecnologia em benefício do agricultor", assinala Paulo Rogério.

A Comissão de Reflorestamento do Tecnoeste aproveitou o Tecnoeste 2020 para divulgar os produtos da Unidade de Tratamento de Madeira, localizada em Itá.  De acordo com o coordenador, Marcelo Rodio, muitas pessoas passaram pelo estande do Reflorestamento para saber como funciona o sistema de tratamento de madeiras, quais os resultados, como é o plantio e quais as tendências de mercado. “O Tecnoeste é um espaço fértil para interagirmos com os produtores, mas também é uma grande oportunidade para fechamento e prospecção de negócios”, observa Rodio.  

Mais uma vez, o estande do setor Horto Medicinal recebeu um grande número de visitantes no Tecnoeste.  Muitas pessoas passaram pelo espaço em busca de mais informações sobre as plantas que podem servir de alimento e que também podem ser usadas como remédio.  No espaço Horto Medicinal, os visitantes tiveram acesso a uma variedade de plantas, que possuem propriedades terapêuticas e que podem contribuir para a melhoria da qualidade  de vida das pessoas. A comissão é coordenada por Nesia do Amaral e Rosani Michelon.​

O setor de Piscicultura também apresentou ao público muitas inovações. De acordo com Anastácio Matos, responsável pela Comissão de Piscicultura, a proposta foi trabalhar com toda a cadeia produtiva, incluindo a indústria de rações, beneficiamento de pescado e a comercialização. Uma das finalidades foi transmitir conhecimento ao público que esteve presente, principalmente aos produtores que vieram de todo o estado. 

A Bovinocultura de Corte foi mais um setor representado no Show Tecnológico Rural do Oeste Catarinense. "Estamos muito satisfeitos com o crescimento da nossa atividade. Entendemos que o Tecnoeste é mais uma forma de divulgarmos as potencialidades desse setor. É um evento grandioso em que grandes empresas compartilham suas tecnologias nos mais diversos setores. Esse, em particular, é um ano fundamental para consolidação do nosso trabalho", destaca o coordenador da Comissão de Bovinocultura de Corte, Haroldo Vendruscolo.

Já o setor de Avicultura focou a participação no Tecnoeste com palestras. Segundo o coordenador desta comissão, Levino Bassi, os dois temas principais foram: Biosseguridade e o Recolhimento dos Animais Mortos nas propriedades – dois assuntos que impactam diretamente no cotidiano dos produtores da região. “Temos uma Excelente avaliação do Tecnoeste, principalmente pela parceria com o IFC. Esses alunos serão multiplicadores desses conhecimentos que foram transmitidos. 

As tecnologias e as inovações do setor de Ovinocultura foram demostradas no Tecnoeste 2020. “O Tecnoeste representa uma verdadeira vitrine para divulgarmos a Ovinocultura. É uma atividade que tem despertado a atenção de muitos produtores. Recebemos muitos visitantes em nosso estande e tivemos a oportunidade de repassar uma gama de informações sobre a atividade”, explica o coordenador da Comissão de Ovinocultura, Dirceu Rigo. 

O Meio Ambiente é um tema que faz parte do dia a dia da Copérdia e do Instituto Federal Catarinense, campus Concórdia. No Tecnoeste, diversas entidades se uniram para destacar as ações que são desencadeadas neste setor.  Conforme a coordenadora da Comissão do Meio Ambiente, Samara Romani, a conjugação de forças entre todas as entidades é fundamental para mostrar que a região está tenta à preservação dos recursos naturais. “O Tecnoeste é um momento propício para enfatizarmos que é preciso cuidar dos nossos recursos naturais, preservando nossos rios, separando o lixo adequadamente, reciclando e praticando atitudes sustentáveis no nosso dia a dia”, declara Samara. 

O coordenador da Comissão de Exposição de Máquinas e Equipamentos, Antonio Marcos Ceconello, pontua que os empresários do setor avaliaram positivamente o evento.“Tivemos várias empresas  do ramo de máquinas e equipamentos presentes, com tecnologias altamente avançadas e diversificadas. Os expositores estão muito satisfeitos. O Tecnoeste evoluiu muito na parte de estrutura física. A relação Copérdia e Instituto Federal foi fantástica. Essa simbiose ajuda a explicar o sucesso do evento”, complementa.   

A Comissão de Agregação de Valor do Tecnoeste comemora a expressiva presença de público e o grande número de produtos comercializados. A coordenadora da comissão, Rosane Dilda Dalmago, afirma que as expectativas foram superadas. “Foi bem movimentado. Muitas pessoas passaram pelo nosso estande, observando e comprando os produtos. São agricultores de vários municípios, que apresentaram seus diferenciais.  Eles produzem a matéria prima, transformam e comercializam”, finaliza.

Fonte: PG Comunicação





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM