Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Região

Jornalista de Seara conta como encarou a dengue

Durante férias de março, contraiu a doença. "Fortes dores". (OUÇA).

Por Marcos Feijó
14/04/2020 às 14h16 | Atualizada em 15/04/2020 - 09h30


O jornalista Fábio Bollis, profissional da Belos FM e do Folha Sete, de Seara, teve uma surpresa desagradável em suas férias de março: contraiu dengue. "Viajei para o Mato Grosso, estive no Paraná, passei também por Concórdia e Chapecó, locais de muitos focos", disse. A febre forte começou no dia 21 e no dia 25 já estava diagnosticado. "Novos sintomas foram aparecendo como dores fortes nas articulações e cabeça. Inchaço nas mãos e pés e muita coceira", relata (OUÇA, abaixo).  Bollis conta que além dos medicamentos foi orientado a beber muita água, 5 a 6 litros por dia, uma dieta com comida leve e nada de chás e café. "Também fiz muito repouso e fiquei com medo para evolução hemorrágica o que graças a Deus não aconteceu", disse.

O jornalista voltou a trabalhar nesta semana após liberação médica, mas ainda há reflexos da doença como algumas dores e sonolência. "A dica é cuidar muito. O coronavirua a gente não vê. A água parada e o mosquito vemos e dá para previnir ainda mais. Podemos usar a quarentena do coronavirus para combater a dengue", sugeriu.

Fábio Bolis, por fim, disse que sempre usou repelente nas férias, mas não sabe qual cidade contraiu a dengue. Que não viu mosquito algum e não sentiu picada.  

Confira o áudio:






SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM