Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Concórdia

Obra da Casa da Cultura chega ao fim, restando apenas ajustes

Revitalização ocorreu na estrutura e troca de mobílias.

Por Luan de Bortoli
03/06/2020 às 06h20 | Atualizada em 04/06/2020 - 08h23


A obra de revitalização do Teatro Municipal Maria Luiza de Mattos, ou popularmente conhecido como Casa da Cultura, em Concórdia, chegou ao fim,  informou à reportagem da emissora o diretor de cultura do município, Júlio Gomes. O trabalho de revitalização iniciou em 13 de janeiro e era aguardado, segundo a prefeitura, há mais de 30 anos.

De acordo com o diretor, apesar de concluída, a obra passa ainda pelos ajustes finais, que são pequenos detalhes que necessitam de correções na parte de alvenaria. A administração municipal somente receberá a obra depois destes ajustes. Um prazo a mais, de cerca de dez dias, foi dado à empresa responsável pela revitalização. A troca das poltronas foi terminada antes do prazo, que era o dia 5 de junho.

Novas poltronas e piso com iluminação, a grande novidade do teatro

A revitalização ficou parada por alguns dias entre março e abril por conta da pandemia do novo coronavírus. Por este motivo, a previsão de entrega da obra aumentou, ganhando alguns dias a mais e ficou para o fim de maio. A revitalização terminou neste período, mas há estes detalhes sendo concluídos. Com isso, o recebimento da obra deve ocorrer ainda na primeira quinzena de junho.

A obra teve duas etapas. A primeira foi a revitalização estrutural da parte externa e hall de entrada, tendo um custo de R$ 227 mil. A segunda etapa compreendeu a troca de mobílias, como as poltronas do teatro. Esta fase teve  um custo de mais de R$ 250 mil, totalizando quase R$ 500 mil na obra toda.

Os trabalhos não afetaram as atividades desempenhadas no local. Primeiro, porque as salas de aula não estão contempladas na obra, segundo porque a pintura e outros detalhes necessários foram feitos ainda durante o mês de janeiro, período de recesso para os alunos da Fundação de Cultura.

Antiga fachada do local





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM