Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Geral

Combustíveis têm alta na média semanal em Concórdia

Gasolina foi a mais afetada por reajustes nas últimas semanas.

Por Luan de Bortoli
30/07/2020 às 06h17 | Atualizada em 31/07/2020 - 07h33


Assim como foi em junho, o preço final dos combustíveis em julho deverá fechar novamente em alta. Pelo menos é esse o indicativo a partir da média semanal do produto em Concórdia, conforme apontado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás natural e Biocombustíveis (ANP). Os três combustíveis terão alta, mas o destaque fica para a gasolina.

Conforme a ANP, a gasolina, em Concórdia, terminou a última semana de junho com R$ 4,15 de média, e agora já chega a R$ 4,22 na média semanal. Com isso, a tendência é que o produto termine julho com aproximadamente R$ 4,20 de média mensal, quase 40 centavos a mais do que o valor final de junho, que foi de R$ 3,83.

Quanto ao diesel, o produto que vinha de uma estabilidade nos últimos meses, deverá ter uma considerável alta em julho. Na última semana de junho, o produto saia por R$ 3,21. Nas semanas seguintes teve diversos aumentos, e fechou com média de R$ 3,43 na semana passada. O preço final do diesel, para julho, deverá girar em torno R$ 3,30, 30 centavos a mais do que a média geral de junho.

O etanol deverá ter a menor alta entre os combustíveis, mesmo assim haverá um reajuste considerável. A média semanal do produto no fim de junho era de R$ 3,75. O mesmo valor continuou nas duas semanas seguintes. Já na semana passada, o valor caiu dois centavos, fechando com R$ 3,73. O etanol deve fechar julho com quase R$ 3,75 de média, cerca de sete centavos a mais do que junho.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM