Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Política

Novo impeachment contra Moisés será protocolado na Assembleia Legislativa

Advogado Leonardo Boechat e presidente do Sinduscon formalizam protocolo.

Por Ederson Vilas Boas
10/08/2020 às 16h29 | Atualizada em 11/08/2020 - 06h56

O grupo de advogados e dirigentes de entidades empresariais e da sociedade civil agendou para hoje a entrega, na Assembleia Legislativa, de um novo pedido de impeachment do governador Carlos Moisés da Silva.

O pedido será protocolado pelo advogado Leonardo Borchardt e pelo presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), o advogado e empresário Hélio Bairros.

Com o novo pedido de cassação na Assembleia Legislativa, o governador, seus advogados e assessores que mudem de estratégia.

Será, em primeiro lugar, um documento muito mais sólido pelo número de subscritores. Está na liderança um grupo de premiados e conceituados advogados catarinenses. Os nomes são mantidos em sigilo para evitar qualquer retaliação ou pressão para remoção até a oficialização.

As represálias adotadas pelo governo Moisés contra o advogado Leandro Ribeiro Maciel, coautor do pedido em tramitação no legislativo, e vítima de perseguição política na SC-Gás, onde foi admitido por concurso, serviram de aviso prévio aos novos protagonistas.

Dirigentes de entidades de representação estadual também estarão assinando o novo pedido de impeachment. Alguns deles, falando em sigilo,  destacaram que a iniciativa é pessoal: “É  ato de indignação da cidadania”.   Eles estão irritados com a falta de diálogo do governador com a sociedade e reagem contra as fraudes no caso dos 33 milhões de reais pagos antecipadamente pela compra de respiradores que nunca chegaram, pelo contrato do hospital de campanha e outras irregularidades.

O governo terá que concentrar baterias no conteúdo da mensagem, ignorando os mensageiros. Partir para a bisonhice será perda de tempo. “

Fonte: Moacir Pereira





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM