Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Coronavírus

Presidente das Termas de Piratuba afirma que situação é crítica

Jair Gomes relatou durante audiência na ALESC que funcionários precisam trabalhar.

Por Ederson Vilas Boas
03/09/2020 às 06h45 | Atualizada em 04/09/2020 - 07h50


A Comissão Especial de Fiscalização e Acompanhamento dos Gastos com a Covid-19 encerrou nesta semana a série de seis audiências públicas promovidas para tratar das ações que o Poder Executivo tem desenvolvido para o enfrentamento da pandemia da doença.

Na visão do presidente do colegiado, deputado Marcos Vieira (PSDB), os eventos atingiram o objetivo de divulgar, de forma pormenorizada e relativa a cada região.

Participou da reunião, que foi virtual, o presidente das Termas de Piratuba, Jair Gomes. Ele relatou a dificuldade da companhia sem poder abrir os parque termais para os turistas. "Nossa situação é crítica. O momento ainda é difícil, estamos cientes, mas estamos há seis meses com os estabelecimentos fechados. Tentamos abrir através de um decreto municípal, com medidas restritivas, ma a promotoria de Capinzal determinou que fechassemos. Hoje são mais de mil funcionários que trabalham diretamente com o turismo em Piratuba e Ipira, isso é muito para um município de, pouco mais, de cinco mil habitantes,".

Jair citou que os hotéis tem autorização para receber turistas nas piscinas, mas lamenta as piscinas do parque termal estarem fechadas. "Os hotéis hoje tem as piscinas liberadas e as nossas que são recomendadas para tratamentos de saúde, não são autorizadas a receber turistas. Só queremos trabalhar. Esse é o nosso pedido".

Jair Gomes citou que Parques, como o Beto Carrero também tem autorização para receber turistas, enquanto os balneários do Estado não podem.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM