Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Geral

Ataque a animal causa medo em moradores próximos ao Contorno Norte

Moradores afirmam que três “lobos” atacaram e quase mataram boi

Por Simone Vieira
19/01/2021 às 16h44 | Atualizada em 20/01/2021 - 12h07


No bairro Arvoredo (Concórdia) não se fala em outra coisa: o ataque do “lobo”. Na manhã de hoje (19) o ouvinte, Guimar Bergamini, relatou ao repórter Serginho Primam que um boi da propriedade de seu irmão (Alcides) havia sido atacado por “lobos” e não era um, mas sim, três lobos. 

Estivemos nesta tarde visitando a propriedade dos irmãos Alcides (60) e Guimar Bergamini (64). A família mora em uma gleba de terras bem considerável e com vasta vegetação quase na divisa com o Contorno Norte, bem próximo às torres de transmissão de nossas emissoras. 

O clima com que fomos recebidos foi de apreensão. Alcides e Guimar relataram que nunca haviam visto nada parecido. Guimar disse ter visto dois “lobos” próximos da casa. “Eu conheço cachorro, eu conheço graxaim, não era. Era lobo, tenho certeza”, afirma convicto o senhor Guimar. 

Clair Bergamini (esposa do Senhor Alcides) nos contou que por volta das 8 horas da manhã de hoje, ouviu o boi de sua propriedade berrar insistentemente. “Eu achei muito estranho, o boi não parava de berrar. E era aquele berro de desespero. Até achei que ele podia estar atacando alguém.  Achei muito estranho, ainda estou muito assustada. Quando eu consegui ver o boi no meio do matagal, meu Deus! Tinha três bichos agarrados nele, nas orelhas, na parte de traz. Eu fiquei apavorada. Não via direito o que era, comecei a gritar para meu marido que estavam matando o boi. Aí, meu marido veio. Começou a gritar, e os bichos largaram o boi. Todo machucado o boi conseguiu voltar pra estrebaria”. 

Clair e o marido contam que a cena era inacreditável. “Eles machucaram tanto o bicho, o nariz ficou destruído, dá pra ver o ar entrando por cima onde eles morderam. Cachorro não faz isso, de riscar todo o couro. E o boi lutou pra se defender viu. Tivemos que chamar o veterinário”, destaca  Alcides. 

Serginho Primam entrevistou, Ivan Carlos Rex, Subtenente da Polícia Militar Ambiental e este afirma que historicamente não há relatos de lobos-guará na região. “O lobo-guará está extinto há muito tempo em nossa região. É um animal do cerrado. Não viveria em regiões de floresta como temos localmente. E essa espécie dificilmente permanece junto, exceto filhotes e fêmeas, é um animal solitário, não vive em bando. O que leva a crer que sejam cães. Aí temos diversos relatos de cães e estes sim, atacam em bando”. 

O medo dos moradores é que esses predadores voltem a atacar, o que seria temerário tendo em vista que o bairro Arvoredo e arredores cresce cada vez mais, com a presença de adultos e crianças.  


Fotos / Vídeo: Muriel Bergamini / Simone Sarmento
Reportagem:  Simone V. Sarmento e Serginho Primam

Confira o vídeo:







SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM