Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Geral

Menina de Concórdia com paralisia precisa de ajuda para tratamento revolucionário

Família terá gastos de R$ 100 mil para regenerar neurônios cerebrais.

Por Luan de Bortoli
22/01/2021 às 06h20 | Atualizada em 22/01/2021 - 07h40


Desde 2019, a reportagem da emissora acompanha o caso da Mirela Ribeiro dos Santos, uma menina de sete anos, que desde 2018 vive com uma paralisia cerebral. Mas agora, há uma oportunidade de seu quadro clínico, hoje considerado delicado, ter um avanço. Trata-se de um tratamento novo e revolucionário de regeneração dos neurônios cerebrais. Mas a família precisa de ajuda para pagar o custo estimado em R$ 100 mil.

No entanto, a família não tem condições de arcar com todos os gastos, que são bastante elevados. Por isso, uma campanha foi iniciada nas redes sociais para dar esta esperança de melhora na qualidade de vida da pequena. Se responder positivamente ao tratamento, Mirela terá melhora na espasticidade, podendo se mexer melhor e respirar sem a ajuda de oxigênio.

O tratamento é feito com a ajuda de um médico que veio de outro país. Ele é mexicano e estará no Brasil por seis meses. A primeira seção foi marcada para o dia 28 de fevereiro. Ela foi inscrita neste projeto no ano passado e sorteada há poucas semanas. Por isso a família não tem condições de reunir o valor necessário. A madrinha dela, Shirley Souza, explica como funciona o tratamento.

“Consiste na retirada de oito tubos de sangue. Esse sangue, serão selecionadas as células-mãe. No caso da Mirela, as células neurais. E ele acrescenta vitamina e proteínas e faz um composto. E a Mirela vai receber esse composto através da veia. Esse período de resposta se dá até 21 dias. Se não responder, nenhuma lesão causará à Mirela. O objetivo é restaurar as células neurais, para que os neurônios passem a ter sintonia, porque o cérebro dela foi lesado”.

Serão necessárias pelo menos cinco seções ao longo de todo o primeiro semestre deste ano. Elas são realizadas em Brasília. A família vai ter gastos com hospedagem, passagem aérea, alimentação, ambulância, além do custo do próprio tratamento. Para cada seção, estima-se o gasto de cerca de R$ 21 mil, totalizando pouco mais de R$ 100 mil ao longo de todo o procedimento.

A família promete apresentar todo o valor arrecadado e comprovante de gastos como tratamento para que seja um processo transparente. Para ajudar, a população poderá contribuir depositando qualquer valor em uma conta bancária:

Caixa Econômica Federal, na conta poupança: 12.4689-6, Agência 0627, Operação 13, CPF/MF no. 137.946.599-02, em nome de Mirella Ribeiro dos Santos.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM