Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Geral

Coordenador do IBGE de Concórdia alerta para dificuldades em pesquisas

Entrevistas passaram a ser feitas por telefone devido à pandemia.

Por Luan de Bortoli
15/02/2021 às 06h18 | Atualizada em 15/02/2021 - 07h53


Desde que começou a pandemia do coronavírus, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mudou a forma de fazer pesquisas. Em vez de presencial, nas ruas de todo o país, os pesquisadores têm entrado em contato com a população por telefone. Mas os profissionais têm encontrado resistência das pessoas, que acreditam se tratar de trotes.

Esta é uma preocupação que também se aplica a Concórdia, conforme o coordenador local do IBGE, Roberto Thums. A principal dificuldade é para fazer a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad Contínua), que apura o cenário do emprego e outros dados socioeconômicos. Esse problema influencia diretamente nos resultados obtidos pelo instituto, que são importantes indicados.

Conforme o IBGE, é importante que a população responda as pesquisas, sempre com dados corretos, porque elas visam mostrar a real situação econômica e social de todo o país e, com esses dados são decididas políticas sociais, como o auxílio emergencial, e investimentos. Em época de pandemia, o IBGE também tem buscado saber mais sobre como esse cenário tem afetado a população.

“A medida foi adotada para garantir a segurança dos entrevistadores e também dos informantes. Muitos dos domicílios não participaram de pesquisa presencial do IBGE. Os indicadores do IBGE são os únicos oficiais, principalmente da PNAD Contínua, que apresenta dado oficial em relação ao mercado de trabalho e condição de vida. A redução do percentual de aproveitamento implica também na qualidade de informações que vão ser divulgadas”, diz Thums.

O coordenador concordiense explica são feitas as pesquisas. “Ele não solicita informações de documentos pessoais. O IBGE não manda mensagem pedindo para responder com códigos ou senhas. Temos diversos canais de atendimento que podem ser utilizados pela população para tirar dúvida. As pessoas podem fazer contato com a agência de Concórdia no 3442-4950. Esse número também é whatsapp. O nosso entrevistador também pode ter sua identidade verificada no site respondendo.ibge.gov.br”.

Nas entrevistas, o IBGE pede informações do domicílio, característica das moradias, condições de acesso à internet, energia elétrica, água encanada, saneamento, educação, escolaridade, característica do trabalho, atividades que desensolve, se alguém está procurando trabalho, o rendimento e outras fontes de renda, entre outras perguntas.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM