Rádio Rural AM 840

NOTÍCIAS


Saúde

Dengue: Nº de focos aumenta 71% no 1º trimestre de 2021 em Concórdia

Município tem seis casos confirmados da doença.

Por Luan de Bortoli
08/04/2021 às 06h23 | Atualizada em 08/04/2021 - 18h52


Mesmo com um quadro de estiagem, o primeiro trimestre deste ano teve uma explosão de focos do mosquito Aedes aegypti, que transmite doenças como dengue, chikungunya e zika, em todo o Estado. E em Concórdia a situação não é diferente. O município fechou o período que compreende janeiro, fevereiro e março com quase mil focos. São, no total, 1004 vetores do inseto.

Essa quantidade representa um aumento de 71% no número dos focos em relação ao primeiro trimestre do ano passado, quando eram cerca de 580 focos no mesmo período. Os dados levantados pela reportagem da emissora foram apurados com base nos boletins diários divulgados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de Santa Catarina.

No total, Concórdia aparece em quinto lugar em Santa Catarina entre os municípios com mais focos, sendo a única cidade com menos de 100 mil habitantes neste grupo – os municípios que aparecem nas primeiras posições são Joinville, Florianópolis, São José e Blumenau.

Em janeiro, o município teve 446 focos, enquanto que em fevereiro, com uma rápida redução, foram 360. O mês de março foi o que teve menor quantidade de vetores, 197. No ano passado, Concórdia somente atingiu este total de casos, de quase mil focos, na reta final do ano, no mês de novembro, ou seja, oito meses mais tarde.

Outro fato que chama a atenção é que Concórdia tem, neste primeiro trimestre de 2021, quantidade superior ao total de focos registrados em todos os municípios da Amauc no mesmo período do ano passado.  Já em 2021, o total de focos já chega a 1030 com 26 localizados nos primeiros dias de abril.

Com o avanço nos focos do mosquito, cresce também o número de casos confirmados. Concórdia já tem seis pacientes positivados com dengue nestes primeiros meses do ano, valor superior ao total registrado em todo o ano passado, que foi de cinco casos. Todos os registros são de infecções autóctones, ou seja, contaminação que ocorreu dentro de Concórdia – quatro do bairro Nazaré, um do Natureza e um do Poente do Sol. Além disso, há um caso suspeito em investigação.

O município está em alerta desde o início do ano para a possibilidade de ocorrência de uma epidemia de dengue pela grande quantidade de focos presentes, conforme a equipe da vigilância epidemiológica. Concórdia é considerada infestada pelo mosquito desde 2019 e, pelo menos, 11 bairros também já são classificados como infestados.





SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM